terça-feira, 28 de julho de 2020

A Vida Eterna


    A humanidade sempre sonhou vencer a morte e viver eternamente. A expulsão do Paraíso, pois aí dela usufruíam Adão e Eva, deu-se exatamente para efetivar um castigo: "E o Senhor Deus disse: 'Eis que o homem se tornou como um de Nós, conhecedor do bem e do mal. Agora, pois, cuidemos que ele não estenda sua mão e também tome do fruto da árvore da Vida e o coma, e viva eternamente.'" Gn 3,22
    Nos Salmos, contudo, o sagrado autor voltou a pedir a Deus: "Examinai-me, Senhor... Vede se ando na senda do Mal, e conduzi-me pelo caminho da eternidade." Sl 138,24
    E para atender a esse anseio, há muito tempo o Amoroso Pai já tinha prometido trazer-nos de volta ao Seu convívio. Desde então, porém, ficou claro que Ele não o faria sem usar do rigor de Sua Justiça, como está no livro de Profeta Daniel: "A multidão que dorme no pó da terra despertará: uns para uma Vida Eterna, outros para a ignomínia, a eterna infâmia." Dn 12,2
    Palavra que Jesus, referindo-Se a Si mesmo como o Filho do Homem, confirmou: "Não vos maravilheis disso, porque vem a hora em que todos que se acham nos sepulcros deles sairão ao som de Sua voz: os que praticaram o bem irão para a Ressurreição da Vida, e aqueles que praticaram o mal ressuscitarão para serem condenados." Jo 5,28-29
    Ele disse a São João Evangelista nas revelações do Apocalipse: "Quem tiver ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: 'Ao vencedor darei de comer do fruto da árvore da Vida, que se acha no Paraíso de Deus.'" Ap 2,7
    E repetiu, ao final, revelando-Se o Alfa e o Ômega: "Felizes aqueles que lavam suas vestes para ter direito à árvore da Vida e poder entrar na Cidade pelas portas." Ap 22,14
    Ele já havia atestado a imortalidade da alma, quando advertiu: "Não temais aqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma. Antes temei Aquele que pode precipitar a alma e o corpo no inferno." Mt 10,28
    E o livro da Sabedoria já contestava os incrédulos: "... eles desconhecem os segredos de Deus, não esperam que a santidade seja recompensada e não acreditam na glorificação das puras almas. Ora, Deus criou o homem para a imortalidade, e fê-lo à imagem de Sua própria natureza. É por inveja do demônio que a morte entrou no mundo, e os que pertencem ao demônio prová-la-ão." Sb 2,22-24
    Por isso, testemunhando a Vinda do Salvador, São João Evangelista exalta a Missão de Jesus: "Eis a promessa que Ele nos fez: a Vida Eterna." 1 Jo 2,25
    E afirma Sua Divindade logo no início de seu Evangelho: "N'Ele havia a Vida, e a Vida era a Luz dos homens." Jo 1,4
    São Paulo, no mesmo sentido, em sua Segunda Carta a São Timóteo apresenta-se nestes termos: "Paulo, Apóstolo de Jesus Cristo pela vontade de Deus, para anunciar a promessa da Vida que está em Jesus Cristo..." 2 Tm 1,1
    Aos Seus fiéis seguidores, de fato, Jesus garantiu uma Nova Vida, que começa desde já: "Pedro começou a dizer-Lhe: 'Eis que deixamos tudo e seguimos-Te.' Respondeu-lhe Jesus. 'Em Verdade, digo-vos: ninguém há que tenha deixado casa ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou filhos, ou terras, por causa de Mim e por causa do Evangelho, que já neste século não receba cem vezes mais casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e terras, apesar das perseguições, e no vindouro século a Vida Eterna.'" Mc 10,28-30
    São João Evangelista, em plena experiência da Comunhão com Deus, vai afirmar essa condição do cristão: "... pois, como Ele é, assim também nós o somos neste mundo." 1 Jo 4,17b
    São Paulo aponta a própria Comunhão dos Santos: "... quem se une ao Senhor, com Ele torna-se um só Espírito." 1 Cor 6,17
    E alarmado com a desatenção dos coríntios, ele chegou a questionar: "Examinai a vós mesmos, se estais na . Provai-vos a vós mesmos. Acaso não reconheceis que Cristo Jesus está em vós?" 2 Cor 13,5a
    Invocando os MandamentosNosso Salvador assegurou que neles está o Caminho para viver estas dádivas. Está no Evangelho de São Mateus: "Um jovem aproximou-se de Jesus e perguntou-Lhe: 'Mestre, que devo fazer de bom para ter a Vida Eterna?' Jesus respondeu: 'Se queres entrar na Vida, observa os Mandamentos. Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho, honra teu pai e tua mãe, amarás teu próximo como a ti mesmo.'" Mt 19,16.18-19
    Deus mesmo já havia dito ao povo de Israel, através de Moisés: "Observareis Meus preceitos e Minhas leis: o homem que os observar, por eles viverá." Lv 18,5
    Ao tempo de Jesus, porém, os questionamentos do povo sobre esse assunto eram frequentes. São Lucas registra mais um episódio: "Levantou-se um doutor da Lei e, para pô-Lo à prova, perguntou: 'Mestre, que devo fazer para possuir a Vida Eterna?'" Lc 10,25
    Contudo, conhecedor de sua real intenção, em primeiro momento Jesus devolve-lhe a pergunta, questionando seu entendimento sobre as Escrituras: "Que está escrito na Lei? Como é que lês?" Lc 10,26
    Sem ter como fugir, o doutor da Lei responde corretamente: "Amarás o Senhor Teu Deus de todo teu coração, de toda tua alma, de todas tuas forças e de todo teu pensamento (Dt 6,5); e a teu próximo como a ti mesmo (Lv 19,18)." Lc 10,27
    Mas Jesus não Se basta com o mero conhecimento, e sucintamente pede-lhe a prática dos Mandamentos: "Respondeste bem. Faze isto e viverás." Lc 10,28
    Frustrado, o homem vê-se obrigado a levantar a dúvida que realmente lhe perturbava. Por certo, imaginava que só deveria fazer o bem aos que fossem de sua seita, pois se julgavam santos como não seriam os demais: "E quem é meu próximo?" Lc 10,29
    Jesus, no entanto, vai propor-lhe uma situação em que a gratuidade do bem fala muito mais alto. E dá-lhe uma lição: exalta um homem da gente mais desprezada pelos judeus, que socorre um necessitado, enquanto um sacerdote e um levita, que são religiosos de Israel, nem sequer pararam para olhar sua situação. É a parábola do bom samaritano, e ao final é Jesus Quem lhe questiona: "Qual destes três parece ter sido o próximo daquele que caiu nas mãos dos ladrões?" Lc 10,36
    Acuado, o doutor da Lei admite a grandeza da misericórdia: "Aquele que usou de misericórdia para com ele." Lc 10,37
    E Jesus outra vez dá-lhe um curto e direto recado, determinando-lhe a incondicional prática do amor ao próximo: "Vai, e faze tu o mesmo." Idem
    Sob esse aspecto, São João Evangelista é ainda mais incisivo, e, pelo pecado da ira, sentencia: "Quem odeia seu irmão é assassino. E sabeis que a Vida Eterna não permanece em nenhum assassino." 1 Jo 3,15
    Mas se a prática dos Mandamentos já era uma pedra de tropeço para muitos mal intencionados, Nosso Salvador vai entrar num assunto ainda mais complicado: Sua Paixão, pela qual se tem a Redenção da humanidade. É o paradoxo do 'Deus morto', um grande empecilho para os racionalistas: "... o Filho do Homem deve ser levantado, para que todo aquele que n'Ele crer tenha a Vida Eterna." Jo 3,15
    Pois assim é a vontade de Deus, que impreterivelmente vai realizar-se. Apresentando-Se enquanto mero ser humano, Jesus dizia: "Em Verdade, não falei por Mim mesmo, mas o Pai, que Me enviou, Ele mesmo Me prescreveu o que devo dizer e o que devo ensinar. E sei que Seu Mandamento é Vida Eterna." Jo 12,49-50a
    Entretanto, apesar de demonstrar tamanho amor pelo ser humano, a verdade é que Jesus continua sendo um sinal de contradição para muitos. Mas também é certo que Ele continue desmistificando as mundanas glórias. Foi o que disse o religioso Simeão à Nossa Senhora, quando da Apresentação do Menino Jesus no Templo de Jerusalém: "Eis que este Menino está destinado a ser causa de queda e de soerguimento para muitos homens em Israel, e a ser um sinal que provocará contradições..." Lc 2,34
    E Ele mesmo fez esta terrível distinção: "Aquele que crê no Filho tem a Vida Eterna. Quem não crê no Filho não verá a Vida, mas sobre ele pesa a ira de Deus." Jo 3,36


INVIOLÁVEL PROJETO DE DEUS

    Para todos que O acolhem, porém, Deus promete a eterna felicidade. São Paulo cita o Profeta Isaías: "É como está escrito: 'Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou' (Is 64,4), tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que O amam." 1 Cor 2,9
    Por isso, ele não se abalava com as constantes tribulações da vida cristã: "Trazemos sempre em nosso corpo os traços da morte de Jesus, para que também a Vida de Jesus se manifeste em nosso corpo. Embora estando vivos, somos a toda hora entregues à morte por causa de Jesus, para que também a Vida de Jesus apareça em nossa carne mortal." 2 Cor 4,10-11
    Ele explica: "Ora, se Cristo está em vós, o corpo, em verdade, está morto pelo pecado, mas vosso espírito vive pela justificação. Se o Espírito d'Aquele que ressuscitou Jesus dos mortos habita em vós, Ele, que ressuscitou Jesus Cristo dos mortos, também dará a Vida aos vossos corpos mortais, por Seu Espírito que em vós habita." Rm 8,10-11
    E adverte: "De fato, se viverdes segundo a carne, haveis de morrer. Mas, se pelo Espírito mortificardes as obras da carne, vivereis, pois todos que são conduzidos pelo Espírito de Deus são filhos de Deus." Rm 8,13-14
    Pois mesmo antes do Cristo, a Divina Sabedoria já informava a condição das almas dos que falecem no amor a Deus: "Mas as almas dos justos estão na mão de Deus, e nenhum tormento os tocará. Aparentemente estão mortos aos olhos dos insensatos: seu desenlace é julgado como uma desgraça e sua morte como uma destruição, quando na verdade estão na Paz! Se aos olhos dos homens suportaram uma correção, a Esperança deles era portadora de imortalidade. E por terem sofrido um pouco, receberão grandes bens, porque Deus, que os provou, achou-os dignos de Si. Ele provou-os como ouro na fornalha, e acolheu-os como holocausto." Sb 3,1-6
    Assim como informava da imortalidade que pela Sabedoria se alcança: "Ela mesma (Divina sabedoria) vai à procura dos que dela são dignos. Ela aparece-lhes nos caminhos, cheia de benevolência, e vai ao encontro deles em todos seus pensamentos, porque, verdadeiramente, desde o começo, seu desejo é instruir, e desejar instruir-se é amá-la. Mas amá-la é obedecer às suas leis, e obedecer às suas leis é a garantia da imortalidade. Ora, a imortalidade faz habitar junto a Deus, assim o desejo da Sabedoria conduz ao Reino!" Sb 6,16-20
    E Jesus veio oferecer a dádiva maior que é Seu Santo Espírito, Aquele que sacia toda sede de justiça e de Vida: "... quem beber da água que Eu der jamais terá sede. E essa água, que Eu darei, virá a ser nele fonte de Água Viva, que jorrará até a Vida Eterna." Jo 4,14
    São João Evangelista teve o cuidado de explicar do que Ele falava: "Dizia isso referindo-Se ao Espírito que haviam de receber aqueles que n'Ele cressem, pois ainda não fora dado o Espírito, visto que Jesus ainda não tinha sido glorificado." Jo 7,39
    No Evangelho de São Lucas, de fato, Jesus refere-Se ao Espírito Santo como a maior Graça que Deus Pai quer oferecer-nos: "Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas a vossos filhos, quanto mais Vosso Pai celestial dará o Espírito Santo aos que LhO pedirem." Lc 11,13
    Ora, a Vida Eterna é-nos concedida pelo Divino Paráclito, como o próprio Jesus vai dizer: "O Espírito é que dá a Vida." Jo 6,63
    São Paulo diz assim: "Se o Espírito d'Aquele que ressuscitou Jesus dos mortos habita em vós, Ele, que ressuscitou Jesus Cristo dos mortos, também dará a Vida a vossos corpos mortais, por Seu Espírito que em vós habita." Rm 8,11
    Ele resume nestes palavras a passagem de Jesus e o Pentecostes: "O que era impossível à Lei, visto que a carne a tornava impotente, Deus fez. Enviando, por causa do pecado, Seu próprio Filho numa carne semelhante à do pecado, condenou o pecado na carne, a fim de que a justiça prescrita pela Lei fosse realizada em nós, que vivemos não segundo a carne mas segundo o Espírito." Rm 8,3-4
    Também diz: "Quem semeia na carne, da carne colherá a corrupção. Quem semeia no Espírito, do Espírito colherá a Vida Eterna." Gl 6,8
    Ou, pela Comunhão da Santíssima Trindade, essa dádiva vem do próprio Jesus, como Ele garantiu às Suas ovelhas, ou seja, àqueles que Lhe obedecem: "Minhas ovelhas ouvem Minha voz, eu conheço-as e elas seguem-Me. Eu dou-lhes a Vida Eterna. Elas jamais hão de perecer e ninguém as roubará de Minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior que todos, e ninguém as pode arrebatar da mão de Meu Pai." Jo 10,27-29
    E sentenciou: "Em Verdade, em Verdade, digo-vos: vem a hora, e já está aí, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus. E aqueles que a ouvirem, viverão. Pois como o Pai tem a Vida em Si mesmo, assim também deu ao Filho ter a Vida em Si mesmo..." Jo 5,25-26
    Falando de Si mesmo em terceira pessoa, Ele diz que essa Graça é dada a todos aqueles que o Pai Lhe enviou: "... para que, pelo poder que Lhe conferiste sobre toda criatura, Ele dê a Vida Eterna a todos aqueles que Lhe entregaste." Jo 17,2
    Aliás, não há como ir a Jesus de outra maneira, assim como não tem outra finalidade Sua Missão: "Ninguém pode vir a Mim se o Pai, que Me enviou, não o atrair. E Eu hei de ressuscitá-lo no Último Dia." Jo 6,44
    É também nestes termos que Ele assegura Sua própria Ressurreição, conforme os planos de Deus: "O Pai ama-Me porque dou Minha vida para retomá-la. Ninguém a tira de Mim, mas Eu dou-a de Mim mesmo, pois tenho o poder para dá-la como tenho o poder para reassumi-la. Tal é a ordem que recebi de Meu Pai." Jo 10,17-18
    E pouco antes de ser preso, falando de Sua Ressurreição, disse de Sua Divindade aos Apóstolos: "Naquele dia, conhecereis que estou em Meu Pai, vós em Mim e Eu em vós." Jo 14,20
    Como foi revelado aos judeus, portanto, a Vida Eterna é-nos comunicada pelas próprias Escrituras, pois nelas encontramos o Cristo, que disse aos religiosos de Jerusalém: "Vós perscrutais as Escrituras, julgando encontrar nelas a Vida Eterna. Pois bem! São Elas mesmas que dão testemunho de Mim." Jo 5,39
    No entanto, ela está ainda mais evidente no Evangelho, ou seja, nas palavras do próprio Jesus, que seguiu reclamando destes religiosos: "E vós não quereis vir a Mim para que tenhais a Vida..." Jo 5,40
    São Pedro, entretanto, não vacilava! Mesmo quando muitos discípulos de Jesus O abandonavam, ele bem sabia onde encontrar a Salvação: "Tu tens as palavras da Vida Eterna." Jo 6,68
    E assim, também está na atitude de quem sinceramente busca conhecer a Deus e a Jesus, como Ele mesmo afirmou: "Ora, a Vida Eterna é esta: que conheçam a Ti, Único e Verdadeiro Deus, e a Jesus Cristo, que enviaste." Jo 17,3
    Está mais propriamente, ainda segundo Sua Palavra, no Santíssimo Sacramento: "Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela que dura até a Vida Eterna, que o Filho do Homem vos dará." Jo 6,27
    Sacramento esse que é Seu Corpo e Seu Sangue: "Quem come Minha Carne e bebe Meu Sangue tem a Vida Eterna, e Eu ressuscitá-lo-ei no Último Dia." Jo 6,54
    Alimento, sim, e alimento celeste, que desde já nos concede a presença de Deus em nós: "Pois Minha Carne é verdadeiramente uma comida e Meu Sangue, verdadeiramente uma bebida. Quem come Minha Carne e bebe Meu Sangue permanece em Mim e Eu nele." Jo 6,55-56
    É o próprio Pão da Vida Eterna: "Eu sou o Pão Vivo que desceu do Céu. Quem comer deste Pão viverá eternamente." Jo 6,51a
    Pois Ele mesmo prometeu, como visto, ressuscitar Seus fiéis: "Com efeito, como o Pai ressuscita os mortos e dá-lhes Vida, assim também o Filho dá Vida a quem Ele quer." Jo 5,21
    Ora, a Vida Eterna é o próprio Jesus: "Eu sou a Ressurreição e a Vida. Quem crê em Mim, ainda que tenha morrido, viverá." Jo 11,25
    E ela está, portanto, na fé em Sua Palavra: "Em Verdade, em Verdade, digo-vos: quem crê em Mim tem a Vida Eterna." Jo 6,47
    Pois mesmo falando de Sua Paixão, Ele garantia: "Ainda um pouco de tempo e o mundo já não Me verá. Vós, porém, tornareis a ver-Me, porque Eu vivo e vós vivereis." Jo 14,19
    Isso se dá pelo mesmo poder com que Deus vive, e será efetivado em nós por Graça do Santíssimo Sacramento: "Assim como vive o Pai que Me enviou, e Eu vivo pelo Pai, aquele que comer a Minha carne viverá por Mim." Jo 6,57
    E, definitivamente, não deixou opção: "Disse-lhes então Jesus: 'Em Verdade, em Verdade, digo-vos: se não comerdes a Carne do Filho do Homem, e não beberdes Seu Sangue, não tereis a Vida em vós mesmos.'" Jo 6,53
    Pois ela é um presente do Pai para quem percebe a grandeza de Seu Filho. Jesus diz: "Esta é a vontade de Meu Pai: que todo aquele que vê o Filho e n'Ele crê, tenha a Vida Eterna..." Jo 6,40
    De fato, a Vida Eterna foi testemunhada por Deus na Pessoa de Jesus, como São João Evangelista afirma: "E o testemunho é este: Deus deu-nos a Vida Eterna, e esta Vida está em Seu Filho. Quem possui o Filho possui a Vida, quem não tem o Filho de Deus não tem a Vida." 1 Jo 5,11-12
    Ela é o testemunho dos Apóstolos: "... porque a Vida se manifestou, e nós temo-la visto. Damos testemunho e anunciamo-vos a Vida Eterna, que estava no Pai e que a nós se manifestou..." 1 Jo 1,2
    É a própria razão do Evangelho de São João: "Jesus fez muitos outros sinais diante dos discípulos, que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais a Vida em Seu Nome." Jo 20,30-31
    Assim como de suas cartas: "Isto vos escrevi para que saibais que tendes a Vida Eterna, vós que credes no Nome do Filho de Deus." 1 Jo 5,13
    É a vida espiritual que se perpetua a partir desta vida, através da rejeição desse mundo como o Mestre ensinou: "Quem ama sua vida, perdê-la-á. Mas quem odeia sua vida neste mundo, conservá-la-á para a Vida Eterna." Jo 12,25
    É muito maior felicidade, ainda segundo Ele, que ter algum dos dons do Espírito Santo: "Contudo, não vos alegreis porque os espíritos vos estão sujeitos, mas alegrai-vos que vossos nomes estejam escritos nos Céus." Lc 10,20
    É engajar-se em Seu projeto da Salvação, de muito boa paga: "Eis que vos digo: levantai vossos olhos e vede os campos, porque já estão brancos para a ceifa. O que ceifa já recebe seu salário e junta frutos para a Vida Eterna." Jo 4,35b-36a
    É, pois, o resultado de nossos trabalhos na construção do Reino de Deus, conforme São Paulo: "... produzis frutos para vossa santificação, tendo como meta a Vida Eterna." Rm 6,22
    É o próprio projeto Deus: "... o dom de Deus é a Vida Eterna..." Rm 6,23
    É uma conquista pessoal, como ele disse a São Timóteo: "Combate o bom combate da fé. Conquista a Vida Eterna, para a qual foste chamado e fizeste aquela nobre profissão de fé perante muitas testemunhas." Tm 6,12
    É nossa mais antiga Esperança, como ele disse a São Tito: "... na Esperança da Vida Eterna, em longínquos tempos prometida por Deus veraz e fiel..." Tt 1,2
    Qual é, portanto, o caminho a seguir? Onde está a Verdade? Que vida devemos viver? Jesus aponta para Seu Coração e diz: "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida..." Jo 14,16
    E assim resumia Sua Missão: "Eu vim para que as ovelhas tenham Vida, e Vida Plena." Jo 10,10

    "Esperamos entrar na Vida Eterna!"