domingo, 24 de março de 2019

Ver o Pai


    Apesar de todas visões e aparições do Pai no Antigo Testamento, Jesus declarou que ninguém O havia visto: "Não que alguém tenha visto o Pai, pois só Aquele que vem de Deus, Esse é que viu o Pai." Jo 6,46
    Ele referia-Se a vê-Lo na plenitude de Sua Glória, porque a total Revelação resultaria em morte por limitações da carnal condição, como Deus mesmo disse a Moisés: "'Mas', ajuntou o Senhor, 'não poderás ver Minha face, pois o homem não poderia ver-Me e continuar a viver.'" Ex 33,20
    Esse foi o medo dos pais de Sansão, quando um anjo do Senhor lhes apareceu: "Seguramente vamos morrer, porque vimos Deus!" Jz 13,22b
    Tal visão, porém, é possível aos anjos, pois são seres espirituais, como Jesus disse dos Anjos da Guarda das crianças: "Guardai-vos de menosprezar um só destes pequenos, porque Eu vos digo que no Céus seus anjos contemplam sem cessar a face de Meu Pai, que está nos Céus." Mt 18,10
    Mas mesmo não Se apresentando como realmente é, Deus impressionou o Profeta Isaías: "No ano da morte do rei Ozias, eu vi o Senhor sentado em muito elevado trono. As franjas de Seu manto enchiam o Templo. Os serafins mantinham-se junto a Ele. Cada um deles tinha seis asas: com um par de asas velavam a face, com outro cobriam os pés, e, com o terceiro, voavam. Suas vozes revezavam-se e diziam: 'Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus do Universo! A terra inteira proclama Sua Glória!' A este brado, as portas estremeceram em seus gonzos e a Casa encheu-se de fumo. 'Ai de mim', gritava eu. 'Estou perdido porque sou um homem de impuros lábios, e habito com um povo também de impuros lábios e, no entanto, meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos!" Is 6,1-5
    Pois a morte, nestes casos, dá-se por causa do pecado, como vemos na sequência destes fatos: "Porém, um dos serafins voou em minha direção. Em mão trazia uma viva brasa, que com uma tenaz tinha tomado do Altar. Aplicou-a em minha boca e disse: 'Tendo esta brasa tocado teus lábios, teu pecado foi tirado e tua falta, apagada.'" Is 6,6-7
    Assim se seguiu o contato, ainda que mitigado, entre Criador e criatura através de Moisés, após estar com Ele na montanha quando lhe entregou as Tábuas da Lei: "O Senhor entretinha-se face a face com Moisés, como um homem fala com seu amigo." Ex 33,11a
    Maria, irmã de Moisés, e Aarão, até chegaram a criticar sua liderança: "'Porventura é só por Moisés', diziam eles, 'que o Senhor fala? Não fala Ele também por nós?'" Nm 12,2a
    Mas Deus respondeu-lhes: "'Ouvi bem', disse Ele, 'o que vou dizer: Se entre vós há um Profeta, Eu aparecer-lhe-ei em visão. Eu, o Senhor, é em sonho que lhe falarei. Mas não é assim a respeito de Meu servo Moisés, que é fiel em toda Minha Casa. A ele falo-lhe face a face, a ele manifesto-Me sem enigmas, e ele contempla o rosto do Senhor." Nm 12,6-8a
    Abraão já havia sido agraciado com uma visão da própria Santíssima Trindade, ainda que dois d'Eles depois se vissem como anjos: "Naqueles dias, o Senhor apareceu a Abraão junto ao carvalho de Mambré, quando ele estava sentado à entrada de sua tenda no maior calor do dia. Levantando os olhos, Abraão viu três Homens de pé, perto dele. Assim que Os viu, correu ao Seu encontro e prostrou-se por terra. E disse: 'Meu Senhor, se ganhei Tua amizade peço-Te que não prossigas viagem sem parar junto a mim, Teu servo. E Eles perguntaram-lhe: 'Onde está Sara, tua mulher?' 'Está na tenda', respondeu ele. E um d'Eles disse: 'Voltarei, sem falta, no ano que vem, por este tempo, e Sara, tua mulher, já terá um filho.' Os Homens partiram, pois, na direção de Sodoma, enquanto Abraão ficou em presença do Senhor. Pela tarde chegaram os dois anjos a Sodoma. Lot, que estava assentado à porta da cidade, ao vê-los, levantou-se e foi-lhes ao encontro e prostrou-se com o rosto por terra." Gn 18,1-3.9-10a.22;19,1
    Agar, escrava de Sara, viu um anjo, mas considerou ter visto Deus: "O anjo do Senhor, encontrando-a no deserto junto a uma fonte que está no caminho de Sur, disse-lhe: 'Agar, escrava de Sarai, donde vens? E para onde vais?' 'Eu fujo de Sarai, minha senhora', respondeu ela. 'Volta para tua senhora,' tornou o anjo do Senhor, 'e humilha-te diante dela.' E ajuntou: 'De tal forma multiplicarei tua posteridade, e será tão numerosa, que não poderá contar-se.' Disse mais: 'Estás grávida, e vais dar à luz um filho: dá-lo-ás o nome de Ismael, porque o Senhor te ouviu em tua aflição.' Agar deu ao Senhor, que Lhe tinha falado, o seguinte Nome: 'Vós sois El-roí', dizia ela, 'porque não vi eu aqui mesmo o Deus que me via?'" Gn 16,7-11.13
    Jacó também O viu: "E teve um sonho: via uma escada que, apoiando-se na terra, tocava com o cimo o Céu, e anjos de Deus subiam e desciam pela escada. No alto estava o Senhor, que lhe dizia: 'Eu sou o Senhor, o Deus de Abraão, teu pai e o Deus de Isaac. A ti e à tua descendência darei a terra em que estás deitado. Estou contigo para guardar-te onde quer que fores, e reconduzir-te-ei a esta terra e não te abandonarei sem ter cumprido o que te prometi.' Jacó, despertando de seu sono, exclamou: 'Em verdade, o Senhor está neste lugar e eu não o sabia!' E, cheio de pavor, ajuntou: 'Quão terrível é este lugar! É nada menos que a Casa de Deus. É aqui a Porta do Céu.'" Gn 28,12-13.15-17
    Já sob outro aspecto, referindo-se às obras de Deus que finalmente reconhecia como grandiosas, Jó respondeu-Lhe usando de metáfora: "Meus ouvidos tinham escutado falar de Ti, mas agora meus olhos viram-Te." Jó 42,5
    Mas Profeta Ezequiel igualmente teve uma visão de Deus, embora tivesse plena ciência de que era apenas a imagem de Sua Glória: "Acima dessa abóbada havia uma espécie de trono, semelhante a uma pedra de safira, e, bem no alto dessa espécie de trono, um Ser de humana aparência. Vi que Ele possuía um vermelho fulgor como se houvesse sido banhada no fogo, desde o que parecia ser Sua cintura para cima, enquanto que, para baixo, vi algo como fogo que esparzia clarões por todos lados. Como o arco-íris que aparece nas nuvens em dias de chuva, assim era o resplendor que O envolvia. Era esta visão a imagem da Glória do Senhor." Ez 1,26-28
    E não foi uma só vez: "No sexto ano, no quinto dia do sexto mês, estava eu sentado em minha casa com os anciãos de Judá quando a mão do Senhor baixou sobre mim. Olhei: enxerguei Algo que tinha a aparência de um homem. Abaixo do que parecia serem Seus rins, era fogo, e desde os rins até o alto havia um vermelho clarão. Estendeu uma espécie de mão e agarrou-me pelos cachos dos cabelos. O Espírito levantou-me entre o céu e a terra, e levou-me a Jerusalém, em divinas visões, à entrada da porta interior que olha para o norte, lá onde se erige o ídolo que provoca o ciúme do Senhor. 'Filho do homem', disse-me, 'vês tu a abominação que praticam, como eles procedem na Casa de Israel para que Eu Me afaste de Meu Santuário? Verás, todavia, muito mais graves coisas.'" Ez 8,1-3.6
    Daniel viu mais: viu o Pai e o Filho: "Continuei a olhar, até o momento em que foram colocados os tronos, e um Ancião chegou e sentou-Se. Brancas como a neve eram Suas vestes, e tal como a pura lã era Sua cabeleira. Seu trono era feito de chamas, com rodas de ardente fogo. Saído de diante d'Ele, corria um rio de fogo. Milhares e milhares serviam-nO, dezenas de milhares assistiam-nO! O tribunal deu audiência e os livros foram abertos. Sempre olhando a noturna visão, vi um Ser, semelhante ao Filho do Homem, vir sobre as nuvens do Céu: dirigiu-Se para o lado do Ancião, diante de Quem foi conduzido. A Ele foram dados império, Glória e realeza, e todos povos, todas nações e todas línguas serviram-nO. Seu domínio será eterno, nunca cessará, e Seu Reino jamais será destruído.'" Dn 7,9-10.13-14


DEUS JESUS

    Já na plenitude dos tempos, manifesto na carne, Jesus assegurou a São Filipe Apóstolo: "Aquele que Me viu, também viu o Pai." Jo 14,9b
    Era o cumprimento de uma promessa que consta no Levítico: "Andarei entre vós: serei Vosso Deus e vós sereis Meu povo." Lv 26,12
    De fato, São João Evangelista atesta: "... o Verbo era Deus. E o Verbo fez-Se Carne e habitou entre nós..." Jo 1,1c.14a
    Mas este Apóstolo também fez ressalva à total manifestação da Glória, dizendo que só Jesus pode levar-nos a Ele: "Ninguém jamais viu Deus. O Único Filho, que está no seio do Pai, foi Quem O revelou." Jo 1,18
    Até afirmou: "... e nós e vimos Sua Glória, a Glória que o Filho Único recebe de Seu Pai, cheio de Graça e de Verdade." Jo 1,14b
    Mas claramente dava outra conotação à Glória, referindo-se a Seu poder, como quando narrou a transformação da água em vinho nas Bodas de Caná: "Este foi o primeiro milagre de Jesus. Realizou-o em Caná da Galileia. Manifestou Sua Glória, e Seus discípulos creram n'Ele." Jo 2,11
    Sob esse aspecto, o próprio Jesus vai apontá-la antes de curar um cego de nascença: "Esta enfermidade não causará a morte, mas tem por finalidade a Glória de Deus. Por ela será glorificado o Filho de Deus."Jo 11,4
    Também na ressurreição de São Lázaro, quando Ele respondeu à Santa Marta: "Não te disse Eu: Se creres, verás a Glória de Deus?' Tiraram, pois, a pedra.'" Jo 11,40b
    Nas extraordinárias Graças que derrama através da Igreja: "E tudo que pedirdes ao Pai em Meu Nome, vo-lo farei, para que o Pai seja glorificado no Filho." Jo 14,13
    Em Sua Paixão: "Agora é glorificado o Filho do Homem, e n'Ele é glorificado Deus." Jo 13,31b
    Na comunhão espiritual com Deus: "Se permanecerdes em Mim, e Minhas palavras permanecerem em vós, pedireis tudo que quiserdes e ser-vos-á feito. Nisto é glorificado Meu Pai, para que deis muito fruto e vos torneis Meus discípulos." Jo 15,7-8
    Nas ações do Espírito Santo, Divino Guia da Igreja: "Ele glorificar-Me-á, porque receberá do que é Meu, e vo-lo anunciará." Jo 16,14
    Em Seu Corpo Místico, que são as pessoas da Igreja: "Neles sou glorificado." Jo 17,10b
    Também apontou Sua Glória na União da Igreja, e como prova de Sua Missão e do amor do Pai: "Dei-lhes a Glória que Me deste, para que sejam Um, como Nós somos Um: Eu neles e Tu em Mim. Para que sejam perfeitos na Unidade e o mundo reconheça que Me enviaste e Os amaste, como amaste a Mim." João 17,22-23
    Outro importante momento certamente foi quando Jesus Se transfigurou no Monte Tabor, no último 'dia útil' da semana em que foi identificado por São Pedro como o Cristo: "Seis dias depois, Consigo Jesus tomou Pedro, Tiago e João, seu irmão, e conduziu-os à parte a uma alta montanha. Lá Se transfigurou em presença deles: Seu rosto brilhou como o sol, Suas vestes tornaram-se resplandecentes de brancura. E eis que apareceram Moisés e Elias conversando com Ele." Mt 17,1-3
    Ele identificou-Se: "Eu sou a Luz do mundo. Aquele que me segue não andará em trevas, mas terá a Luz da Vida." Jo 8,12b
    Não obstante, cara a cara com os religiosos de Jerusalém vai dizer-lhes: "Vós nunca ouvistes Sua voz nem vistes Sua face, e permanentemente não tendes Sua Palavra em vós, pois não credes n'Aquele que Ele enviou." Jo 5,37b-38
    Pediu que no Céu os fiéis pudessem vê-Lo como realmente é: "Pai, quero que, onde Eu estou, Comigo estejam aqueles que Me deste, para que vejam Minha Glória que Me concedeste, porque Me amaste antes da criação do mundo." Jo 17,24
    E esclarecendo um dos atributos de Deus, determinou em diálogo com a samaritana: "Deus é Espírito, e Seus adoradores devem adorá-Lo em espírito e Verdade." Jo 4,24
    O próprio Profeta Isaías, após várias revelações, havia atinado: "Entretanto, Vós sois um Deus que Se esconde, ó Deus de Israel, o Salvador!" Is 45,15
    Em carta a São Timóteo, São Paulo também anotou: "Ao Rei dos séculos, Deus único, invisível e imortal, honra e Glória pelos séculos dos séculos! Amém." 1 Tm 1,17
    Citando quatro classes de anjos, ele ensina sobre a obra da Criação: "N'Ele (Cristo) foram criadas todas coisas nos Céus e na terra, as criaturas visíveis e as invisíveis. Tronos, dominações, principados, potestades: tudo foi criado por Ele e para Ele." Cl 1,16
    Também menciona duas classes de anjos caídos: "Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra principados e potestades, contra os príncipes deste tenebroso mundo, contra as forças espirituais do Mal espalhadas nos ares." Ef 6,12
    Igualmente diz da Encarnação do Cristo: "Ele é a imagem de Deus invisível, o Primogênito de toda Criação." Cl 1,15
    Diz da Boa Nova: "Se nosso Evangelho ainda estiver encoberto, está encoberto para aqueles que se perdem, para os incrédulos, cujas inteligências o deus deste mundo obcecou a tal ponto que não percebem a Luz do Evangelho, onde resplandece a Glória de Cristo, que é a imagem de Deus." 2 Cor 4,3-4
    E replicou o fundamento da impossibilidade de vê-Lo na plenitude de Sua Glória: "... recomendo-te que sem mácula e irrepreensível guardes o Mandamento, até a Aparição de Nosso Senhor Jesus Cristo, a Qual a seu tempo será realizada pelo Bem-Aventurado e Único Soberano, Rei dos reis e Senhor dos senhores, o único que possui a imortalidade e habita em inacessível Luz, a Quem nenhum homem viu, nem pode ver. A Ele, honra e eterno poder! Amém." 1 Tm 6,14-16
    Até vai mitigar as visões de Moisés, e ao extremo, dizendo que só teria visto anjos, e vai tratá-lo apenas como 'um intermediário': "Então que é a Lei? É um ajuntado complemento, em vista das transgressões, até que viesse a descendência a quem fora feita a promessa. Foi promulgada por anjos, passando por um intermediário." Gl 3,19
    Santo Estevão também vai nesse sentido, segundo São Lucas: "Vós que recebestes a Lei pelo ministério dos anjos e não a guardastes." At 7,53
    E São João Evangelista retoma esse discurso em sua Primeira Carta: "Ninguém jamais viu a Deus. Se mutuamente nos amarmos, Deus permanece em nós e Seu amor é perfeito em nós. Nisto é que conhecemos que estamos n'Ele e Ele está em nós, por Ele ter-nos dado Seu Espírito. E nós vimos e testemunhamos que o Pai enviou Seu Filho como Salvador do mundo." 1 Jo 4,12-14
    Mas alegando a percepção de Sua Glória, que é a tônica no Novo Testamento, relativiza: "Caríssimo, não imites o mal, mas sim o bem. Quem pratica o bem nasceu de Deus. Quem pratica o mal não viu a Deus." 3 Jo 1,11
    E explica, falando de nossa futura condição: "Caríssimos, desde agora somos filhos de Deus, mas ainda não se manifestou o que havemos de ser. Sabemos que, quando isto se manifestar, seremos semelhantes a Deus, porquanto O veremos como Ele é." 1 Jo 3,2
    São Paulo endossa: "Nós, porém, somos cidadãos dos Céus. É de lá que ansiosamente esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará nosso mísero corpo, tornando-o semelhante a Seu Corpo Glorioso, em virtude do poder que tem de sujeitar a Si toda criatura." Fl 3,20-21
    E diz: "Hoje vemos como por um espelho, confusamente, mas então veremos face a face. Hoje conheço em parte, mas então conhecerei totalmente, como eu sou conhecido." 1 Cor 13,12
    Nas revelações do Apocalipse, enfim, São João tornou a ver Jesus, mas sempre como uma imagem de Sua real Glória: "Imediatamente, fui arrebatado em espírito. No Céu havia um trono, e nesse trono estava sentado um Ser. E Quem estava sentado assemelhava-Se pelo aspecto a uma pedra de jaspe e de sardônica. Um halo, semelhante à esmeralda, nimbava o trono. Diante do trono ardiam sete tochas de fogo, que são os sete espíritos de Deus." Ap 4,2-3.5b
    Outra vez O viu, ao final das revelações: "Ainda vi o Céu aberto: eis que aparece um cavalo branco. Seu Cavaleiro chama-se Fiel e Verdadeiro, e é com justiça que Ele julga e guerreia. Tem flamejantes olhos. Em Sua cabeça há muitos diademas, e traz escrito um Nome que ninguém conhece, senão Ele. Está vestido com um manto tinto de Sangue, e Seu Nome é Verbo de Deus. Seguiam-nO em cavalos brancos os Celestes Exércitos, vestidos de fino linho, de uma imaculada brancura. De Sua boca sai uma afiada espada para com ela ferir as nações pagãs, porque Ele deve governá-las com cetro de ferro e pisar o lagar do vinho da ardente ira do Deus Dominador. Ele traz escrito no manto e na coxa: Rei dos reis e Senhor dos senhores!" Ap 19,11-16
    E mais uma: "Então Aquele que está assentado no trono disse: 'Eis que Eu renovo todas coisas.' Ainda disse: 'Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras.' Novamente disse-me: 'Está pronto! Eu sou o Alfa e o Ômega, o Começo e o Fim. A quem tem sede, Eu gratuitamente darei de beber da fonte da Água Viva. O vencedor herdará tudo isso. E Eu serei Seu Deus, e Ele será Meu filho.'" Ap 21,5-7
    Falando sobre o Juízo Particular, que se dá logo após nossa morte, ao Sinédrio Jesus declarou quando julgado e questionado se era o Cristo: "Sim. E Eu declaro-vos que doravante vereis o Filho do Homem sentar-Se à direita do Todo-poderoso, e voltar sobre as nuvens do Céu." Mt 26,64
    Foi o que viu Santo Estevão, e em plenitude de Glória, ao condenar esse mesmo Sinédrio: "Mas, cheio do Espírito Santo, Estevão fitou o Céu e viu a Glória de Deus e Jesus de pé à direita de Deus: 'Eis que vejo', disse ele, 'os Céus abertos e o Filho do Homem, de pé, à direita de Deus.'" At 7,55-56
    Contudo, à Igreja, e em mitigada condição, Jesus prometeu aparecer após Sua Ressurreição: "Ainda um pouco de tempo, e já me não vereis. E depois mais um pouco de tempo tornareis a ver-Me, porque vou para junto do Pai." Jo 16,16
    Graça que negaria ao mundo: "Ainda um pouco de tempo, e o mundo já não Me verá. Vós, porém, tornareis a ver-Me, porque Eu vivo e vós vivereis." Jo 14,19
    São Pedro atestou este privilégio: "Mas Deus ressuscitou-O ao terceiro dia e permitiu que aparecesse, não a toda gente, mas às testemunhas que Deus havia predestinado, a nós que com Ele comemos e bebemos depois que ressuscitou." At 10,40-41
    São Paulo deu um número de videntes da aparição da Galileia: "Depois apareceu a mais de quinhentos irmãos de uma vez, dos quais a maior parte ainda vive, e alguns já são mortos." 1 Cor 15,6
    Ele disse ao povo de Jerusalém em Sua última Páscoa, acenando para Seu definitivo Retorno: "Porque Eu vos digo: de hoje em diante já não Me vereis, até que digais: 'Bendito seja Aquele que vem em Nome do Senhor.'" Mt 23,39
    Falou da cegueira do orgulho, causada pela banalização dos pecados, por ocasião da cura do cego de nascença: "Jesus então disse: 'Vim a este mundo para fazer uma discriminação: para aqueles que não vêem vejam, e aqueles que vêem se tornem cegos.' Alguns dos fariseus, que com Ele estavam, ouviram-nO e perguntaram-Lhe: 'Também nós somos, acaso, cegos? Respondeu-lhes Jesus: 'Se fôsseis cegos não teríeis pecado, mas agora pretendeis ver e vosso pecado subsiste.'" Jo 9,39-41
    Já havia invocado uma importante passagem do Antigo Testamento, ressalvando a grande dádiva que era Sua Vinda para Apóstolos, discípulos e seguidores: "Assim para eles se cumpre o que foi dito pelo Profeta Isaías: 'Ouvireis com vossos ouvidos e não entendereis, olhareis com vossos olhos e não vereis, porque o coração deste povo se endureceu. Taparam seus ouvidos e fecharam seus olhos para que seus olhos não vejam e seus ouvidos não ouçam, nem seu coração compreenda. Para que não se convertam e Eu cure-os (Is 6,9s).' Mas quanto a vós, bem-aventurados vossos olhos, porque vêem! Ditosos vossos ouvidos, porque ouvem! Em verdade, Eu declaro-vos: muitos Profetas e justos desejaram ver o que vedes e não o viram, ouvir o que ouvis e não ouviram." Mt 13-14-17
    Pois dizia de Sua obra: "Esta efetivamente é a vontade de Meu Pai: que quem veja o Filho, e n'Ele creia, tenha a Vida Eterna." Jo 6,40
    Mas referindo-Se à Sua Ascensão aos Céus, também vai dizer à Igreja: "Mais tarde, Ele explicou aos discípulos: 'Virão dias em que desejareis ver o Filho do Homem por um só dia, e não O vereis.'" Lc 17,22
    Com efeito, ao anunciar a obra do Espírito Santo, Jesus reafirmou Sua Divindade: "E quando Ele vier, convencerá o mundo a respeito do pecado, da justiça e do Juízo. Convencerá o mundo a respeito do pecado, que consiste em não crer em Mim; convencê-lo-á a respeito da justiça, porque Eu vou para junto de Meu Pai e vós já não Me vereis." Jo 16,8-10
    Realmente uma grande dádiva, vê-Lo tornou-se objeto de desejo até de judeus estrangeiros, como se deu em Jerusalém em Sua última Páscoa: "Havia alguns gregos entre os que subiram para adorar durante a festa. Estes se aproximaram de Filipe, aquele de Betsaida da Galileia, e rogaram-lhe: 'Senhor, quiséramos ver Jesus.'" Jo 12,20-21


VISÃO BEATÍFICA

    Ver a face de Deus, desde os tempos de Moisés, era um grande desejo de todo povo. Os Salmos cantam: "... com Vossa mão livrai-me dos homens, desses cuja única felicidade está nesta vida, que têm o ventre repleto de bens, cujos filhos vivem na abundância e a eles ainda deixarão o que lhes sobra. Mas eu, confiado em Vossa justiça, contemplarei Vossa face. Ao despertar, saciar-me-ei com a visão de Vosso Ser." Sl 16,14-15
    "... quando irei contemplar a face de Deus?" Sl 41,3
    "Ó Senhor, não me afasteis de Vossa face..." Sl 50,13a
    "Fala-Vos meu coração, busca-Vos minha face. Vossa face, ó Senhor, eu procuro-a. Não escondais de mim Vosso semblante, não afasteis com ira Vosso servo." Sl 26,8-9a
    "Quem será digno de subir ao monte do Senhor? Ou de permanecer em Seu Santo Lugar? Aquele que tem limpas mãos e um puro coração, cujo espírito não busca as vaidades nem perjura para enganar seu próximo. Este terá a bênção do Senhor, e a recompensa de Deus, Seu Salvador. Tal é a geração daqueles que O procuram, daqueles que buscam a face do Deus de Jacó." Sl 23,3-6
    De tão significativa realização que é, Jesus prometeu no Sermão da Montanha: "Bem-aventurados os puros de coração, porque verão Deus!" Mt 5,8
    E a São João Evangelista foi revelado o que acontecerá nos Céus, na Jerusalém Celestial: "Verão Sua face e Seu Nome estará em suas frontes." Ap 22,4
    Os seguidores da tradição de São Paulo recomendam e explicam: "Procurai a Paz com todos e ao mesmo tempo a santidade, sem a qual ninguém pode ver o Senhor." Hb 12,14
    Falavam, porém, de vê-Lo por toda eternidade, pois, no Dia do Juízo Final, "Todos olhos vê-Lo-ão, mesmo aqueles que O traspassaram." Ap 1,7b
    Ainda que seja apenas por um breve tempo, como São Paulo diz: "Com os mensageiros de Seu poder, Ele descerá do Céu por entre chamas de fogo para fazer justiça àqueles que não reconhecem a Deus e aos que não obedecem ao Evangelho de Nosso Senhor Jesus. Como castigo eles sofrerão a eterna perdição, longe da face do Senhor e de Sua Suprema Glória." 2 Ts 1,7b-9


OS FILHOS DE DEUS

    O Amado Discípulo também falou, como vimos acima, de nossa condição para 'ver o Pai'. Ou seja, só após recuperarmos a divina semelhança perdida por causa do pecado: "Considerai com que amor nos amou o Pai, para que sejamos chamados filhos de Deus. E nós somo-lo, de fato. Por isso, o mundo não nos conhece, porque não O conheceu. Caríssimos, desde agora somos filhos de Deus, mas ainda não se manifestou o que havemos de ser. Sabemos que, quando isso se manifestar, seremos semelhantes a Deus, porquanto O veremos como Ele é." 1 Jo 3,1-2
    O próprio Pai disse a ele, como igualmente apontado acima, de uma condição dos vencedores: "O vencedor herdará tudo isso. E Eu serei Seu Deus, e Ele será Meu filho.'" Ap 21,7
    Pois a Ressurreição para a Vida Eterna é uma exclusividade dos filhos de Deus, como Jesus ensinou: "Os filhos deste mundo casam-se e dão-se em casamento, mas aqueles que serão julgados dignos do futuro século e da Ressurreição dos mortos não terão mulher nem marido. Eles jamais poderão morrer, porque são iguais aos anjos e são filhos de Deus, porque são ressuscitados." Lc 20,34-36
    Não resta dúvida, porém, de que Deus trata a todos como Seus filhos. Jesus destacou Seu proceder: "... pois Ele faz nascer o sol tanto sobre os maus como sobre os bons, e faz chover sobre os justos e sobre os injustos." Mt 5,45b
    E assim pregava, colocando o Pai como o exemplo a ser seguido: "Sede misericordiosos, como também Vosso Pai é misericordioso." Lc 6,36
    Ele mesmo agia assim, e em terceira pessoa disse de Si: "Ele só faz o que vê o Pai fazer. E tudo que o Pai faz, semelhantemente faz o Filho." Jo 5,19b
    E citando um dito Pai proferido pelo Profeta Oseias, respondeu aos fariseus que O recriminavam por cear com pecadores: "Ide e aprendei o que significam estas palavras: 'Eu quero a Misericórdia e não o sacrifício (Os 6,6).' Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores." Mt 9,13
    Ele sabe, portanto, que não somos perfeitos, mas oferece a solução: "Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas a vossos filhos, quanto mais Vosso Pai Celestial dará o Espírito Santo aos que LhO pedirem." Lc 11,13
    São Paulo escreve aos romanos: "Com efeito, quando ainda éramos fracos, a Seu tempo Cristo morreu pelos ímpios." Rm 5,6
    Mas também é certo que nem todos querem comportar-se como filhos de Deus, e por isso ele pede aos filipenses: "Cumpre, somente, que em vosso proceder vos mostreis dignos do Evangelho de Cristo." Fl 1,27a
    Invoca sua condição de Padre perante os tessalonicenses: "E sabeis que com cada um de vós procedemos como um pai para com seus filhos: nós temo-vos exortado, estimulado, conjurado a comportardes de maneira digna de Deus, que vos chama ao Seu Reino e à Sua Glória." 1 Ts 2,11-12
    De fato, Nosso Salvador assim explica a parábola do joio no campo: "O que semeia a boa semente é o Filho do Homem. O campo é o mundo. A boa semente são os filhos do Reino. O joio são os filhos do Maligno. O inimigo, que o semeia, é o Demônio." Mt 13,37b-39a
    Mas quando interrogado, pediu: "Replicaram-Lhe: 'Queres que vamos e o arranquemos?' 'Não', disse Ele. 'Arrancando o joio arriscais a arrancar também o trigo." Mt 13,28a-29
    Contudo, não deixou de denunciar os líderes religiosos de então: "Se Deus fosse vosso pai, vós amar-Me-íeis, porque Eu saí de Deus. Vós tendes como pai o Demônio e quereis fazer os desejos de vosso pai. Ele era homicida desde o princípio e não permaneceu na Verdade, porque a Verdade não está nele. Quando diz a mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira. Quem é de Deus ouve as Palavras de Deus, e se vós não as ouvis é porque não sois de Deus." Jo 8,42a.44.47
    E São Paulo diz com todas letras quem realmente é membro da Igreja: "... pois todos que são conduzidos pelo Espírito de Deus são filhos de Deus." Rm 8,14
    Jesus assim fala do comportamento que nos faz filhos de Deus: "Tendes ouvido o que foi dito: 'Amarás teu próximo e poderás odiar teu inimigo.' Eu, porém, digo-vos: amai vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam, orai pelos que vos maltratam e perseguem. Deste modo sereis os filhos de Vosso Pai do Céu, pois Ele faz nascer o sol tanto sobre os maus como sobre os bons, e faz chover sobre os justos e sobre os injustos. Se amais somente os que vos amam, que recompensa tereis? Não fazem assim os próprios publicanos? Se saudais apenas vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não fazem isto também os pagãos? Portanto, sede perfeitos, assim como Vosso Pai Celeste é perfeito." Mt 5,43-48
    Pede, pois, que nossas obras glorifiquem a Deus: "Assim, brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam vossas boas obras e glorifiquem Vosso Pai que está nos Céus." Mt 5,16
    E que aproveitemos as oportunidades: "Enquanto tendes a Luz, crede na Luz, e assim vos tornareis filhos da Luz." Jo 12,36a
    Exorta que devemos nascer de novo: "Em verdade, em verdade, digo-vos: quem não nascer da Água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus. Quem nasceu da carne é carne, quem nasceu do Espírito é Espírito. Não vos maravilheis de que Eu tenha dito: deveis nascer do alto." Jo 3,5-7
    E através de São João Evangelista, em Maria Ele apontou-nos Nossa Mãe Celestial: "Eis aí tua mãe." Jo 19,27b
    As revelações do Apocalipse, neste sentido, identificam a Igreja como os descendentes de Nossa Senhora: "A Serpente vomitou contra a Mulher um rio de água, para fazê-la submergir. A terra, porém, acudiu à Mulher, abrindo a boca para engolir o rio que o Dragão vomitara. Então ele se irritou contra a Mulher e foi fazer guerra ao resto de sua descendência, aos que guardam os Mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus." Ap 13,15-17
    E este Apóstolo, falando sobre o Cristo, vai explicar: "Mas a todos aqueles que O receberam, aos que creem em Seu Nome, deu-lhes o poder de tornarem-se filhos de Deus, os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas sim de Deus." Jo 1,12-13
    São Paulo corrobora: "Aliás, sabemos que todas coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são os eleitos segundo Seus desígnios. Aqueles que de antemão Ele distinguiu, também os predestinou para serem conformes à imagem de Seu Filho, a fim de que Este seja o Primogênito entre uma multidão de irmãos." Rm 8,28-29
    Admoesta: "Vivei como filhos da Luz. E o fruto da Luz chama-se: bondade, justiça, Verdade. Discerni o que agrada ao Senhor, e não tenhais cumplicidade nas infrutíferas obras das trevas. Pelo contrário, abertamente condenai-as." Ef 5,8b-11
    E explicou o significado do Pentecostes: "De fato, se viverdes segundo a carne haveis de morrer, mas se pelo Espírito mortificardes as obras da carne, vivereis, pois todos que são conduzidos pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. Porquanto não recebestes um espírito de escravidão para ainda viverdes no temor, mas o Espírito de Adoção, pelo qual clamamos: Aba! Pai! O Espírito mesmo dá testemunho ao nosso espírito de que somos filhos de Deus. E, se filhos, também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo, contanto que com Ele soframos, para que com Ele também sejamos glorificados." Rm 8,13-17
    São João Evangelista fala sobre essa irmandade: "É assim que conhecemos se estamos n'Ele: aquele que n'Ele afirma permanecer, também deve viver como Ele viveu. Nisto temos conhecido o amor: Jesus deu Sua Vida por nós. Nós também devemos dar nossa vida por nossos irmãos." 1 Jo 2,5b-6;3,16
    São Paulo também protegia os membros da Igreja: "Por isso, enquanto temos tempo, façamos o bem a todos homens, mas particularmente aos irmãos na fé." Gl 6,10
    E diz da seletividade do próprio Pai: "... Deus Vivo, que é o Salvador de todos homens, sobretudo dos fiéis." 1 Tm 4,10b
    De fato, Jesus, ao instituir a Eucaristia, não disse que Seu Sangue era derramado por todos: "Em seguida, tomou o Cálice, deu graças e apresentou-lhO, e dele todos beberam. E disse-lhes: 'Isto é Meu Sangue, o Sangue da Aliança, que é derramado por muitos.'" Mc 14,23-24
    Através de Santa Maria Madalena, no entanto, Ele fez questão de mandar esse recado a Apóstolos, discípulos e seguidores: "... mas vai a Meus irmãos e dize-lhes: 'Subo para Meu Pai e Vosso Pai, Meu Deus e Vosso Deus.'" Jo 20,17b
    Ensinou-nos: "Eis como deveis rezar: PAI NOSSO, que estais no Céu, santificado seja Vosso Nome..." Mt 6,9
    E confortou-nos: "Não temais, pequeno rebanho, porque foi do agrado de Vosso Pai dar-vos o Reino." Lc 12,32

    "Lembrai-Vos, ó Pai, de Vossos filhos!"
    "Concedei-lhes contemplar Vossa face!"