quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

A Sabedoria


PRIMEIRA CARTA DE SÃO PAULO AOS CORÍNTIOS

Capítulo I

    ... Não cesso de agradecer a Deus por vós, pela Divina Graça que vos foi dada em Jesus Cristo. N'Ele fostes ricamente contemplados com todos dons, com os da Palavra e os do conhecimento, tão solidamente em vós foi confirmado o testemunho de Cristo...
    Cristo não me enviou para batizar, mas para pregar o Evangelho, e isso sem recorrer à habilidade da arte oratória, para que não se desvirtue a Cruz de Cristo. A linguagem da Cruz é loucura para os que se perdem, mas, para os que foram salvos, para nós, é uma divina força. Está escrito: "Destruirei a sabedoria dos sábios e anularei a prudência dos prudentes (Is 29,14)." Onde está o sábio? Onde o erudito? Onde o argumentador deste mundo? Acaso não declarou Deus por loucura a sabedoria deste mundo?
    Já que o mundo, com sua sabedoria, não reconheceu a Deus na Divina Sabedoria, aprouve a Deus salvar os que creem pela loucura de Sua mensagem. Os judeus pedem milagres, os gregos reclamam a sabedoria, mas nós pregamos Cristo crucificado, escândalo para os judeus e loucura para os pagãos, porém, para os eleitos - quer judeus quer gregos -, força de Deus e Sabedoria de Deus. Pois a loucura de Deus é mais sábia que os homens, e a fraqueza de Deus é mais forte que os homens.
    Vede, irmãos, vosso grupo de eleitos: entre vós não há muitos sábios, humanamente falando, nem muitos poderosos, nem muitos nobres. O que é estulto no mundo, Deus escolheu para confundir os sábios, o que é fraco no mundo, Deus escolheu para confundir os fortes, e o que é vil e desprezível no mundo, Deus escolheu, como também aquelas coisas que nada são, para destruir as que são.
    Assim, nenhuma criatura se vangloriará diante de Deus. É por Sua Graça que estais em Jesus Cristo, que, da parte de Deus, tornou-Se para nós Sabedoria, justiça, santificação e Redenção, para que, como está escrito: "Quem se gloria, glorie-se no Senhor (Jr 9,23)." (vs. 4-6.17-31)

Capítulo II

    Também eu, quando fui ter convosco, irmãos, não fui com o prestígio da eloquência nem da sabedoria anunciar-vos o testemunho de Deus. Julguei não dever saber coisa alguma entre vós, senão Jesus Cristo, e Jesus Cristo crucificado
    Eu apresentei-me em vosso meio num estado de fraqueza, de desassossego e de temor. Minha palavra e minha pregação longe estavam da persuasiva eloquência da sabedoria. Antes eram uma demonstração do Espírito e do divino poder, para que vossa não se baseasse na sabedoria dos homens, mas no poder de Deus.
    Entretanto, o que pregamos entre os perfeitos é Sabedoria! Porém não a sabedoria deste mundo nem a dos grandes deste mundo, que são, aos olhos daquela, desqualificados. Pregamos a Sabedoria de Deus, misteriosa e secreta, que Ele predeterminou antes de existir o tempo, para nossa glória. Sabedoria que nenhuma autoridade deste mundo conheceu (pois se a houvessem conhecido não teriam crucificado o Senhor da Glória).
    É como está escrito: "Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou (Is 64,4)", tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que O amam. Todavia, Deus no-las revelou por Seu Espírito, porque o Espírito tudo penetra, mesmo as profundezas de Deus.
    Pois quem conhece as coisas que há no homem, senão o espírito do homem que nele reside? Assim também as coisas de Deus: ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus. Ora, nós não recebemos o espírito do mundo, mas sim o Espírito que vem de Deus, que nos dá a conhecer as Graças que Deus nos prodigalizou e que pregamos numa linguagem que nos foi ensinada não pela sabedoria humana, mas pelo Espírito, que exprime as coisas espirituais em termos espirituais.
    Mas o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, pois para ele são loucuras. Nem as pode compreender, porque é pelo Espírito que se devem ponderar. O homem espiritual, ao contrário, julga todas coisas e não é julgado por ninguém. "Pois quem conheceu o pensamento do Senhor, para poder instruí-Lo? (Is 40,13)"
    Nós, porém, temos o pensamento de Cristo.

Capítulo III

    A vós, irmãos, não vos pude falar como a homens espirituais, mas como a carnais, como a criancinhas em Cristo. Eu dei-vos leite a beber e não sólido alimento, que ainda não podíeis suportar. Nem ainda agora o podeis, porque ainda sois carnais.
    Ninguém se engane a si mesmo. Se alguém dentre vós se julga sábio à maneira deste mundo, faça-se louco para tornar-se sábio, porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deu. Pois: "Ele apanhará os sábios em sua própria astúcia (Jó 5,13)." E em outro lugar: "O Senhor conhece os pensamentos dos sábios, e Ele sabe que são vãos (Sl 93,11)." (vs. 1-2.18-20)


CARTA DE SÃO PAULO AOS EFÉSIOS

Capítulo I

    Rogo ao Deus de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da Glória, que vos dê um espírito de Sabedoria que vos revele o conhecimento d'Ele... (v. 17)


CARTA DE SÃO PAULO AOS COLOSSENSES

Capítulo I

    A Ele é que anunciamos, admoestando todos homens e instruindo-os em toda Sabedoria, para tornar todo homem perfeito em Cristo. Eis a finalidade de meu trabalho, a razão porque luto auxiliado por Sua força que em mim poderosamente atua. (vs. 28-29)

Capítulo IV

    Procedei com Sabedoria no trato com os de fora. Sabei aproveitar todas circunstâncias. Que vossas conversas sejam sempre amáveis, temperadas com sal, e sabei responder a cada um devidamente. (vs. 5-6)


SEGUNDA CARTA DE SÃO PAULO A SÃO TIMÓTEO

Capítulo II

    Suporta comigo os trabalhos, como bom soldado de Jesus Cristo. Nenhum soldado pode implicar-se em negócios da vida civil, se quer agradar àquele que o alistou. Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as regras. Antes é preciso que o lavrador trabalhe com afinco, se quer boa colheita. Entende bem o que eu te digo, e o Senhor há de dar-te inteligência em tudo.


CARTA DE SÃO TIAGO

Capítulo I

    Se alguém de vós necessita de Sabedoria, peça-a a Deus, que a todos generosamente concede, com simplicidade e sem recriminação, e ser-lhe-á dada. Mas peça-a com fé, sem nenhuma vacilação, porque o homem que vacila assemelha-se à onda do mar, levantada pelo vento e agitada de um lado para o outro. (vs. 5-6)

Capítulo III

    Meus irmãos, não haja muitos entre vós a arvorar-se mestres. Sabeis que seremos mais severamente julgados, porque todos nós caímos em muitos pontos. Se alguém não cair por palavra, este é um perfeito homem, capaz de refrear todo seu corpo.
    Quem dentre vós é sábio e inteligente? Mostre com um bom proceder suas obras repassadas de doçura e de Sabedoria. Mas se no coração tendes um amargo ciúme e gosto pelas contendas, não vos glorieis nem mintais contra a Verdade. Esta não é a Sabedoria que vem do alto, mas uma sabedoria terrena, humana, diabólica.
    A Sabedoria, porém, que vem de cima, é primeiramente pura, depois pacífica, condescendente, conciliadora, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, nem fingimento. (vs. 1-2.13-15.17)


LIVRO DE BARUC

Capítulo III

    Aprende onde se acha a prudência, a força e a inteligência, a fim de que saibas, ao mesmo tempo, onde se encontram a longa vida e a felicidade, o fulgor dos olhos e a Paz. Mas Quem descobriu a morada da Sabedoria? Quem penetrou em seus depósitos? Aquele que tudo sabe conhece a Sabedoria... É Ele Nosso Deus, a Ele nenhum outro se compara. Com perfeição conhece os caminhos que conduzem à Sabedoria, com ela galardoando Jacó, Seu servo, e Israel, Seu favorecido. Foi então que ela apareceu sobre a terra, onde permanece entre os homens. (vs. 14-15.32a.36-38)


LIVRO DE ISAÍAS

Capítulo VI

    Então ouvi a voz do Senhor que dizia: 'Quem enviarei Eu? E quem irá por Nós?' 'Eis-me aqui', disse eu, 'enviai-me.' 'Vai, pois, dizer a esse povo', disse Ele: 'Escutai, sem chegar a compreender, olhai, sem chegar a ver. Obceca o coração desse povo, ensurdece-lhe os ouvidos, fecha-lhe os olhos, de modo que não veja nada com seus olhos, nada ouça com seus ouvidos, não compreenda nada com seu espírito. E não se cure de novo.' 'Até quando, Senhor?' disse eu. E Ele respondeu: 'Até que as cidades fiquem devastadas e sem habitantes, as casas, sem gente, e a terra, deserta. Até que o Senhor tenha banido os homens, e seja grande a solidão na terra.' (vs. 8-11)

Capítulo XXIX

    Pasmai-vos e maravilhai-vos, obstinai-vos, feridos de cegueira, embriagai-vos, mas não de vinho, cambaleai, mas não por causa da bebida. Porque o Senhor espalhou sobre vós um espírito de torpor, fechou vossos olhos e cobriu vossas cabeças.
    A revelação de todos esses acontecimentos permanece para vós como o texto de um livro selado. Quando o oferecem a um letrado, pedindo-lhe que o leia, ele responde: 'Não posso. O livro está selado.' Se o oferecem a um iletrado, pedindo-lhe que o leia, ele responde: 'Não sei ler.'
    O Senhor disse: 'Esse povo vem a Mim apenas com palavras, e honra-Me só com os lábios, enquanto seu coração está longe de Mim e o temor que ele Me testemunha é aprendido por rotina. Por isso, continuarei a tratar esse povo de tão estranho modo que a sabedoria dos espertalhões se perderá, e a inteligência dos astutos desaparecerá.' (vs. 9-14)


LIVRO DA SABEDORIA

Capítulo I

    A Sabedoria não entrará na perversa alma, nem habitará no corpo sujeito ao pecado. O Espírito Santo Educador das almas fugirá da perfídia, afastar-se-á de insensatos pensamentos, e a iniquidade que está por vir O repelirá. (vs. 4-5)

Capítulo VI

    Resplandescente é a Sabedoria, e sua beleza é inalterável: os que a amam, facilmente a descobrem; os que a procuram, encontram-na. Ela antecipa-se aos que a desejam. Quem, para possuí-la, levanta-se de madrugada, não terá trabalho, porque a encontrará sentada à sua porta. Fazê-la objeto de seus pensamentos é a perfeita prudência, e quem por ela vigia, em breve não terá mais cuidado. Ela mesma vai à procura dos que dela são dignos. Ela aparece-lhes nos caminhos cheia de benevolência, e vai ao encontro deles em todos seus pensamentos, porque, verdadeiramente, desde o começo, seu desejo é instruir, e desejar instruir-se é amá-la. Mas amá-la é obedecer às suas leis, e obedecer às suas leis é a garantia da imortalidade. Ora, a imortalidade faz habitar junto a Deus, assim o desejo da Sabedoria conduz ao Reino! (vs. 12-20)

Capítulo VII

    Que Deus me permita falar como eu quisera, e ter pensamentos dignos dos dons que recebi, porque é Ele mesmo Quem guia a Sabedoria e emenda os sábios, porque nós estamos em Suas mãos, nós e nossos discursos, toda nossa inteligência e nossa habilidade. Foi Ele Quem me deu a verdadeira ciência de todas coisas, Quem me fez conhecer a constituição do mundo e as virtudes dos elementos, o começo, o fim e o meio dos tempos, a sucessão dos solstícios e as mutações das estações, os ciclos do ano e as posições dos astros, a natureza dos animais e os instintos dos brutos, os poderes dos espíritos e os pensamentos dos homens, a variedade das plantas e as propriedades das raízes. Tudo que está escondido e tudo que está aparente, eu conheço.
    Porque foi a Sabedoria, criadora de todas coisas, que mo ensinou. Há nela, com efeito, um espírito inteligente, santo, único, múltiplo, sutil, móvel, penetrante, puro, claro, inofensivo, inclinado ao bem, agudo, livre, benéfico, benévolo, estável, seguro, livre de inquietação, que tudo pode, que de tudo cuida, que em todos espíritos penetra, os inteligentes, os puros, os mais sutis. Mais ágil que todo movimento é a Sabedoria. Ela tudo atravessa e penetra, graças à sua pureza.
    Ela é um sopro do poder de Deus, uma límpida irradiação da Glória do Todo-poderoso. É ela uma efusão da Luz Eterna, um espelho sem mancha da atividade de Deus, e uma imagem de Sua bondade. Embora única, tudo pode. Imutável em si mesma, renova todas coisas.
    Ela derrama-se de geração em geração nas santas almas, e forma os amigos e os intérpretes de Deus, porque Deus somente ama quem vive com a Sabedoria! É ela, com efeito, mais bela que o sol e ultrapassa o conjunto dos astros. Comparada à luz, ela sobreleva-se, porque à luz sucede a noite, enquanto que, contra a Sabedoria, o mal não prevalece. (vs. 15-30)

Capítulo IX

    Deus de nossos pais, e Senhor de Misericórdia, que todas coisas criastes pela Vossa Palavra, e que, por Vossa Sabedoria, formastes o homem para ser o senhor de todas Vossas criaturas, governar o mundo na santidade e na justiça, e proferir seu julgamento na retidão de sua alma, dai-me a Sabedoria que partilha de Vosso Trono, e não me rejeiteis como indigno de ser um de Vossos filhos.
    Sou, com efeito, Vosso servo e filho de Vossa serva, um fraco homem, cuja existência é breve, incapaz de compreender Vosso julgamento e Vossas leis. Porque qualquer homem, mesmo perfeito entre os homens, não será nada se lhe falta a Sabedoria que vem de Vós. Mas, ao lado de Vós está a Sabedoria que conhece Vossas obras. Ela estava presente quando fizestes o mundo, ela sabe o que Vos é agradável, e o que se conforma às Vossas ordens. Fazei-a, pois, descer de Vosso Santo Céu, e enviai-a do trono de Vossa Glória, para que, junto a mim, tome parte em meus trabalhos, e para que eu saiba o que Vos agrada. Com efeito, ela sabe e conhece todas coisas, prudentemente guiará meus passos e proteger-me-á no brilho de sua glória. Assim, minhas obras sê-Vos-ão agradáveis...
    Que homem, pois, pode conhecer os desígnios de Deus e penetrar nas determinações do Senhor? Tímidos são os pensamentos dos mortais, e incertas nossas concepções, porque o corruptível corpo torna pesada a alma e a terrestre morada oprime o espírito carregado de cuidados. Mal podemos compreender o que está sobre a terra, dificilmente encontramos o que temos ao alcance da mão. Quem, portanto, pode descobrir o que se passa no Céu? E quem conhece Vossas intenções, se Vós não lhe dais a Sabedoria? Se do mais alto dos Céus, Vós não lhe enviais Vosso Espírito Santo? Assim se tornaram direitas as veredas dos que estão na terra: os homens aprenderam as coisas que Vos agradam e pela Sabedoria foram salvos. (vs. 1-6.9-12a.13-18)


LIVRO DOS PROVÉRBIOS

Capítulo IX

    O princípio da Sabedoria é o temor ao Senhor! (v. 10)


ECLESIÁSTICO

Capítulo I

    A Sabedoria vem do Senhor Deus, ela sempre esteve com Ele. Ela existe antes de todos séculos. A Sabedoria foi criada antes de todas coisas, a prudente inteligência existe antes dos séculos!
    O Verbo de Deus nos Céus é fonte de Sabedoria, Seus Caminhos são os Eternos Mandamentos.
    ... foi Deus Quem a criou no Espírito Santo... Ele espargiu-a em todas Suas obras, sobre toda carne, à medida que a repartiu, e deu-a àqueles que a amavam.
    O temor do Senhor é a coroa da Sabedoria: dá uma plenitude de Paz e de frutos de Salvação.
    Meu filho, tu que ardentemente desejas a Sabedoria, sê justo e Deus ta concederá. (vs. 1.4-5.9a.10.22.33)

Capítulo III

    O homem inteligente reflete sobre as palavras dos sábios, e com atento ouvido deseja a Sabedoria. (vs. 31)

Capítulo IV

    A Sabedoria inspira a Vida a seus filhos, ela toma sob sua proteção aqueles que a procuram, ela precede-os no caminho da justiça. Aquele que a ama, ama a Vida. Aqueles que velam para encontrá-la, sentirão sua doçura. Aqueles que a possuem, terão a Vida como herança, e Deus abençoará todo lugar onde ele entrar. Aqueles que a servem, serão obedientes ao Santo. Aqueles que a amam, serão amados por Deus. Aquele que a ouve, julgará as nações. Aquele que é atento em contemplá-la, permanecerá seguro.
    Ela traz-lhe o temor, o pavor e a aprovação. Ela atormenta-o com sua penosa disciplina, até que, tendo-o experimentado em seus pensamentos, ela possa confiar nele. Então, ela pô-lo-á firme, voltará a ele em linha reta. Ela cumula-o de alegria, desvenda-lhe seus segredos e enriquece-o com tesouros de ciência, de inteligência e de justiça." (vs.12-16.9-21)



JESUS


    "'Em verdade, em verdade, digo-te: quem não renascer da Água e do Espírito não poderá entrar no Reino de Deus. O que nasceu da carne é carne, e o que nasceu do Espírito é espírito. Não te maravilhes de que Eu te tenha dito: Necessário é-vos nascer de novo. O vento sopra onde quer, ouves-lhe o ruído, mas não sabes de onde vem nem para onde vai. Assim acontece com aquele que nasceu do Espírito.' Replicou Nicodemos: 'Como pode ser isso?' Disse Jesus: 'És doutor em Israel e ignoras estas coisas!... Se vos tenho falado das coisas terrenas e não Me credes, como crereis se vos falar das celestiais?'" Jo 3,5-10.12

    "Nem todos são capazes de compreender o sentido desta palavra, mas somente aqueles a quem foi dado. Porque há eunucos que o são desde o ventre de suas mães, há eunucos tornados tais pelas mãos dos homens e há eunucos que a si mesmos se fizeram eunucos por amor do Reino dos Céus. Quem puder compreender, compreenda." Mt 19,11b-12

    "Eu bendigo-Te, Pai, Senhor do Céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos, e revelaste-as aos pequeninos. Sim, Pai, Eu bendigo-Te, porque assim foi de Teu agrado." Mt 11,25b-26

    "Ninguém conhece quem é o Filho senão o Pai, nem quem é o Pai senão o Filho, e aquele a quem o Filho quiser revelá-Lo." Lc 10,22b

    "Aquele que tem Meus Mandamentos e os guarda, esse é que Me ama. E aquele que Me ama será amado por Meu Pai, e Eu amá-lo-ei e a manifestar-Me-ei a ele." Jo 14,21

    "A quem hei de comparar esta geração? É semelhante a meninos sentados nas praças que gritam aos seus companheiros: 'Tocamos a flauta e não dançais, cantamos uma lamentação e não chorais.' João veio, ele não bebia e não comia, e disseram: 'Ele está possesso de um demônio.' O Filho do Homem vem, come e bebe, e dizem: 'É um comilão e beberrão, amigo dos publicanos e dos devassos.' Mas a Sabedoria foi justificada por seus filhos." Mt 11,16-19

    "Ó gente sem inteligência! Como sois tardos de coração para crerdes em tudo que anunciaram os Profetas! Porventura não era necessário que Cristo sofresse essas coisas e assim entrasse em Sua Glória?" Lc 24,25b-26

    "Santo, Santo, Santo, Senhor Deus do universo! O Céu e a terra proclamam Vossa Glória. Hosana nas alturas! Bendito o que vem em Nome do Senhor! Hosana nas alturas!"