terça-feira, 25 de dezembro de 2018

Natal de Jesus


    A data do Nascimento de Nosso Senhor é dada pelo dia da concepção de São João Batista, apontado no Evangelho de São Lucas. Zacarias, pai do Batista, era sacerdote da classe de Abias, a oitava dentre as 24 (cf. 1 Cro 24,10), e por estes tempos servia no Templo de Jerusalém na última semana de setembro. E, logo no primeiro dia, deu-se um marcante acontecimento. Diz o Amado Médico: "Nos tempos de Herodes, rei da Judeia, houve um sacerdote por nome Zacarias, da classe de Abias... Ora, ao exercer Zacarias diante de Deus as funções de sacerdote, na ordem de sua classe... Apareceu-lhe, então, um anjo do Senhor, em pé, à direita do Altar do perfume. Vendo-o, Zacarias ficou perturbado e o temor assaltou-o. Mas o anjo disse-lhe: 'Não temas, Zacarias, porque tua oração foi ouvida: Isabel, tua mulher, dar-te-á um filho, e chamá-lo-ás João.'" Lc 1,5.8.11-13
    Alguns versículos adiante, São Lucas registra a Anunciação do Arcanjo São Gabriel havia seis meses deste fato, ou seja ao fim de março, donde se afere que Jesus nasceu no início da última semana de dezembro: "No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi, e o nome da virgem era Maria." Lc 1,26-27
    A chegada do Salvador entre nós, neste grandioso dia que para sempre marcou a humanidade, assim foi contada:

NARRAÇÃO DE SÃO MATEUS

    "Eis como nasceu Jesus Cristo: Maria, Sua mãe, estava desposada com José. Antes de coabitarem, aconteceu que ela concebeu por virtude do Espírito Santo. José, seu esposo, que era homem de bem, não querendo difamá-la, resolveu rejeitá-la secretamente. Enquanto assim pensava, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, e disse-lhe:
    - José, filho de Davi, não temas receber Maria por esposa, pois Aquele que nela foi concebido vem do Espírito Santo. Ela dará à luz um Filho, a Quem porás o Nome de Jesus, porque Ele salvará Seu povo de seus pecados.
    Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que o Senhor falou pelo Profeta: 'Eis que a Virgem conceberá e dará à luz um Filho, que Se chamará Emanuel (Is 7,14)', que significa Deus conosco.
    Despertando, José fez como lhe havia mandado o anjo do Senhor, e em sua casa recebeu sua esposa. E sem que ele a tivesse conhecido, ela deu à luz Seu Filho, que recebeu o Nome de Jesus.
    Tendo, pois, Jesus nascido em Belém de Judá, no tempo do rei Herodes, eis que magos vieram do Oriente a Jerusalém. E eis que a estrela, que tinham visto no Oriente, foi-lhes precedendo até chegar sobre o lugar onde estava o Menino e ali parou. A aparição daquela estrela encheu-os de profunda alegria.
    Entrando na casa, acharam o Menino com Maria, Sua mãe. Prostrando-se diante d'Ele, adoraram-nO. Depois, abrindo seus tesouros, como presentes ofereceram-Lhe ouro, incenso e mirra." Mt 1,18-28;2,1.9-11


NARRAÇÃO DE SÃO LUCAS

    "Naqueles tempos veio um decreto de César Augusto, ordenando o recenseamento de toda terra. Este recenseamento foi feito antes do governo de Quirino na Síria. Todos iam alistar-se, cada um em sua cidade.
    Também José subiu da Galileia, da cidade de Nazaré, a Judeia, à cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, para alistar-se com sua esposa Maria, que estava grávida. Estando eles ali, completaram-se os dias dela. E deu à luz Seu Filho primogênito, e, envolvendo-O em faixas, reclinou-O num presépio, porque não havia lugar para eles na sala.


    Havia nos arredores uns pastores, que nos campos vigiavam e guardavam seu rebanho durante as vigílias da noite. Um anjo do Senhor apareceu-lhes e a Glória do Senhor refulgiu ao redor deles, e tiveram grande temor. O anjo disse-lhes:
    - Não temais. Eis que vos anuncio uma Boa Nova que será alegria para todo povo: hoje vos nasceu o Salvador, que é o Cristo Senhor, na cidade de Davi. Isto vos servirá de sinal: achareis um recém-nascido envolto em faixas e posto numa manjedoura.
    E ao anjo subitamente juntou-se uma multidão do Celeste Exército, que louvava a Deus e dizia:
    - Glória a Deus no mais alto dos Céus, e na terra Paz aos homens por Ele amados.
    Depois que os anjos os deixaram e voltaram para o Céu, falaram os pastores uns com os outros:
    - Vamos a Belém, e vejamos o que se realizou e o que o Senhor nos manifestou.
    Foram com grande pressa e acharam Maria e José, e o Menino deitado na manjedoura. Vendo-O, contaram o que lhes havia dito a respeito deste Menino. Todos que ouviam, admiravam-se das coisas que lhes contavam os pastores.
    Maria conservava todas estas palavras, meditando-as em seu coração.
    Voltaram os pastores, glorificando e louvando a Deus por tudo que tinham ouvido e visto, e que estava de acordo com o que lhes fora dito." Lc 2,1-20


PROFETIZADO NOS SALMOS

    Como predito por Deus, a Majestade de Jesus é divina, portanto eterna: "Desde Sião, o Senhor estenderá Teu poderoso cetro. 'Dominarás', disse Ele, 'até em meio a teus inimigos. No dia de Teu Nascimento, já possuis a realeza no esplendor da santidade. Semelhante ao orvalho, Eu gerei-Te antes da aurora.'" Sl 109,2-3
    De fato, Ele não a negará perante Pilatos: "Jesus compareceu diante do governador, que O interrogou: 'És o Rei dos judeus?' Sim', respondeu-lhe Jesus.'" Mt 27,11
    Assim como perante os Apóstolos, quando lhes apareceu na Galileia: "Quando O viram, adoraram-nO. Entretanto, alguns ainda hesitavam. Mas Jesus, aproximando-Se, disse-lhes: 'Toda autoridade foi-Me dada no Céu e na terra.'" Mt 28,17-18
    E Seu Virginal Nascimento também foi prescrito pelo salmista: "Sim, fostes Vós que Me tirastes das entranhas de Minha mãe, e, seguro, fizestes-Me repousar em seu seio. Fui-Vos entregue desde Meu nascer, desde o ventre de Minha mãe Vós sois Meu Deus." Sl 21,9-11

    Assinalando a preciosa participação de Nossa Senhora nestes acontecimentos, atravessa os séculos o Hino 'De Nativitate', escrito por Santo Éfrem, que viveu entre os anos de 306 e 373:

"O Senhor veio a Ela,
para tornar-Se servo.
O Verbo veio a Ela,
para calar em seu seio.
O Raio veio a Ela,
para não fazer ruído.
O Pastor veio a Ela,
e nasceu o Cordeiro, que docemente chora.
O seio de Maria
trocou os papéis:
Quem tudo criou,
apoderou-Se dele, mas na pobreza.
O Altíssimo veio a Ela,
mas humildemente entrou.
O Esplendor veio a Ela,
mas vestido com modestas roupas.
Quem tudo dá,
experimentou a fome.
Quem a todos dá de beber,
sofreu a sede.
D'Ela saiu nu,
Quem tudo reveste!"

    A Basílica da Natividade, erguida sobre a Santa Gruta de Belém, anexa à qual ficava a Santa Casa de Nazaré, foi construída no século IV a mando de Santa Helena, mãe do imperador Constantino, durante os anos em que ela visitou a Terra Santa. São preservados tanto o lugar onde Jesus nasceu quanto onde Ele foi acomodado na manjedoura. Aí viveu São Jerônimo, quando se dedicou à definitiva tradução das Sagradas Escrituras para o latim.


    Em Roma, na Basílica Papal de Santa Maria Maior, antiga Basílica de Nossa Senhora das Neves, são guardadas as relíquias da manjedoura, vistas sob a veneração do Papa Beato Pio IX.


    Salvador do mundo, salvai-nos!

APÊNDICE

    O termo 'casa', usado por São Mateus para designar o lugar onde Jesus nasceu, não está necessariamente em oposição à Sagrada Tradição, que diz que Ele nasceu numa gruta, nem ao Evangelho de São Lucas, que diz que a Sagrada Família foi alojada numa estrebaria. Ao contrário, estes três relatos encaixam-se, pois àquele tempo as casas eram construídas sobre e encostadas a uma rocha, usando-a como alicerce e como uma das paredes. Assim, e certamente indicando a moradia da família de São José, que era de Belém (cf. Lc 2,4), temos uma casa, como foi apontado por São Mateus, portanto composta de uma sala, como foi apontado por São Lucas (cf. Lc 2,7), cuja gruta fora da casa, mas escavada na mesma rocha, servia de estábulo.