domingo, 3 de maio de 2020

Um Só Rebanho


O BOM PASTOR

    A unicidade de Deus reflete-se na unicidade do ser humano, Sua mais querida criação. Como Deus é único, cada ser humano também é único. Falta-nos, entretanto, perceber que somos um só povo de um só Deus, uma só família de um só Pai, um só rebanho de um só Pastor, filhos de uma só Mãe.
    Os sagrados autores foram categóricos e unânimes em defender e buscar a unidade entre o povo de Deus, que é intrínseca e explícita em Seu projeto. Prenunciando o envio do Espírito Santo, o Profeta Ezequiel, falando por Deus, foi um deles: "... Eu dá-lhes-ei um só coração e animá-los-ei com um Novo Espírito: extrairei de seu corpo o coração de pedra, para substituí-lo por um coração de carne..." Ez 11,19
    Também Jeremias: "Dá-lhes-ei um só coração e um mesmo destino, a fim de que sempre Me reverenciem, para seu próprio bem e de seus descendentes." Jr 32,39
    E ainda Sofonias: "Então darei aos povos lábios puros, para que todos invoquem o Nome do Senhor, e sirvam-nO sob um mesmo jugo." Sf 3,9
    Através de Ezequiel, Deus prometeu que pessoalmente cuidaria de Suas ovelhas, tirando-as da dispersão e livrando-as de todo mal: "Pois eis o que diz o Senhor Javé: 'Vou tomar Eu próprio o cuidado com Minhas ovelhas, velarei sobre elas. Como o pastor se inquieta por seu rebanho, quando se acha em meio a suas tresmalhadas ovelhas, assim inquietar-Me-ei pelo Meu. Eu reconduzi-lo-ei de todos lugares por onde tinha sido disperso num dia de nuvens e de trevas. Eu recolhê-las-ei dentre os povos e reuni-las-ei de diversos países, para reconduzi-las ao seu próprio solo e fazê-las pastar nos montes de Israel, nos vales e nos lugares habitados da região. Sou Eu que apascentarei Minhas ovelhas, sou Eu que as farei repousar, Oráculo do Senhor Javé. A ovelha perdida, Eu procurá-la-ei; a desgarrada, Eu reconduzi-la-ei; a ferida, Eu curá-la-ei; a doente, Eu restabelecê-la-ei, e velarei sobre a que estiver gorda e vigorosa. Apascentá-las-ei todas com justiça.'" Ez 34,11-13.15-16
    Essa figura também foi evocada pelo salmista: "O Senhor é Nosso Deus. Nós somos o povo do qual Ele é o Pastor, as ovelhas que Suas mãos conduzem." Sl 94,7
    E Nosso Salvador, ao aproximar-Se o fim de Sua Missão, pediu ao Pai que concedesse a todos Seus seguidores a santa unidade, ou seja, a Comunhão dos Santos, que só se estabelece através a Comunhão promovida pela própria Santíssima Trindade. União, aliás, que é a própria prova da passagem de Cristo entre nós: "Para que todos sejam Um, assim como Tu, Pai, estás em Mim e Eu em Ti, para que também eles estejam em Nós e o mundo creia que Tu Me enviaste. Dei-lhes a Glória que Me deste, para que sejam Um como Nós somos Um: Eu neles e Tu em Mim. Para que sejam perfeitos na Unidade e o mundo reconheça que Me enviaste e os amaste, como a Mim amaste." Jo 17,21-23
    Ironicamente, foi um inimigo de Jesus, Caifás, sumo sacerdote àquela época, que em poucas palavras descreveu qual seria a Missão do Cristo. "... convém que um só Homem morra pelo povo, e que toda nação não pereça." Jo 11,49-50
    São João Evangelista descreveu essa sentença como o processo de reconciliação através do qual Deus constrói Seu Reino: o Sacrifício Pascal: "E ele não disse isso por si mesmo, mas, como era o sumo sacerdote daquele ano, profetizava que Jesus havia de morrer pela nação, e não somente pela nação, mas também para que os dispersos filhos de Deus fossem reconduzidos à Unidade." Jo 11,51-52
    Ora, o próprio Jesus, identificando-Se como o Bom Pastor, havia afirmado: "O ladrão não vem senão para furtar, matar e destruir. Eu vim para que as ovelhas tenham Vida, e que a tenham em abundância. Eu sou o Bom Pastor. Conheço Minhas ovelhas e Minhas ovelhas conhecem a Mim, como Meu Pai Me conhece e Eu conheço o Pai. Dou Minha Vida por Minhas ovelhas. Eu dou-lhes a Vida Eterna. Elas jamais hão de perecer, e ninguém as roubará de Minha mão." Jo 10,10.14-15.28
    Foi enfático: "Tomai Meu jugo sobre vós e recebei Minha Doutrina, porque Eu sou manso e humilde de coração e achareis o repouso para vossas almas." Mt 11,29
    De fato, na visão que teve na ilha de Patmos, São João Evangelista atestou que Jesus tem absoluto controle sobre a Igreja: "Voltei-me para saber que voz falava comigo. Tendo-me voltado, vi sete candelabros de ouro e, em meio aos candelabros, Alguém semelhante ao Filho do Homem, vestindo longa túnica até os pés, cingido o peito por um cinto de ouro. Segurava na mão direita sete estrelas. Ao vê-Lo, caí como morto a Seus pés. Ele, porém, pôs sobre mim Sua mão direita e disse: 'Não temas! Eu sou o Primeiro e o Último, e Aquele que vive. Eis o simbolismo das sete estrelas que viste em Minha mão direita e dos sete candelabros de ouro: as sete estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete candelabros, as sete igrejas.'" Ap 1,12-13.16a.17.20
    E outra vez disse-Se o Pastor, evocando uma profecia de Zacarias, pouco antes de ser preso no Horto das Oliveiras. Era mais um anúncio do 'sinal de contradição', da 'morte' do Messias que 'confundiria' a muitos: "Esta noite serei para todos vós uma ocasião de queda, porque está escrito: 'Ferirei o Pastor, e as ovelhas do rebanho serão dispersadas (Zc 13,7).' Mas depois de Minha Ressurreição, Eu precedê-vos-ei na Galileia." Mt 26,31-32
    São Paulo também comentou a Missão do Redentor e Reconciliador de toda humanidade, apontando a formação do Corpo Místico de Cristo. Ele diz aos efésios: "Desse modo, em Si mesmo Ele queria fazer dos dois povos (judeus e pagãos) uma única e nova humanidade pelo restabelecimento da Paz, e ambos reconciliá-los com Deus, reunidos num só Corpo pela virtude da Cruz, nela aniquilando a inimizade." Ef 2,15-16
    O Apóstolo dos não judeus, aliás, foi ativo defensor da Unidade da , que devemos amadurecer em torno de Cristo: "A uns Ele constituiu Apóstolos; a outros, profetas; a outros, evangelistas, pastores, doutores, para o aperfeiçoamento dos cristãos, para o desempenho da tarefa que visa à construção do Corpo de Cristo, até que todos tenhamos chegado à Unidade da Fé e do conhecimento do Filho de Deus, até atingirmos o estado de homem feito, a estatura da maturidade de Cristo." Ef 4,11-13
    E apesar da evidente e perniciosa rebeldia verificada contra a única e verdadeira Igreja de Cristo, este Santo é enfático: "Há um só Senhor, uma só fé, um só Batismo." Ef 4,5
    Ele foi dos primeiros a exortar à unidade, que só pode ser alcançada através dos dons do Espírito Santo, ministrados pelos Sacerdotes da Igreja através dos Sacramentos: "Sede solícitos em conservar a unidade do Espírito no vínculo da Paz." Ef 4,3
    Dizia: "Em um só Espírito fomos batizados todos nós, para formarmos um só Corpo, judeus ou gregos, escravos ou livres. E todos fomos impregnados do mesmo Espírito." 1 Cor 12,13
    Com razão, só pelo Espírito Santo, que Se manifesta através da Igreja, temos perfeita Comunhão com Deus: "... quem se une ao Senhor, com Ele torna-se um só Espírito." 1 Cor 6,17
    E embora haja diferentes dons e carismas, todos distribuídos pelo mesmo Santo Paráclito, não deve haver divergência de fé: "Há diversidade de dons... Mas um e o mesmo Espírito distribui todos estes dons, repartindo a cada um como Lhe apraz." 1 Cor 12,4a.11
    Pois estes dons só estarão ativos se for para servir a Igreja: "A cada um é dada a manifestação do Espírito para comum proveito." 1 Cor 12,7
    Ele foi claro: "Assim, uma vez que aspirais aos dons espirituais, procurai tê-los em abundância para edificação da Igreja." 1 Cor 14,12


UM SÓ DEUS

    Seguindo bem de perto os Apóstolos, a primeira comunidade cristã conseguiu o feito dessa unidade, inclusive sob o aspecto material: "A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma. Ninguém dizia que eram suas as coisas que possuía, mas tudo entre eles era comum." At 4,32
    Devemos, portanto, afastar-nos dos falsos mestres e buscar ouvir a verdadeira Doutrina dos Apóstolos, pois assim foi que a Igreja se estabeleceu e ainda hoje é vitoriosa, como desde a primeira pregação de São Pedro, no dia de Pentecostes: "Aqueles que receberam sua palavra foram batizados. E naquele dia elevou-se a mais ou menos três mil o número dos adeptos. Perseveravam eles na Doutrina dos Apóstolos, na reunião em comum, na fração do Pão e nas orações. Todos fiéis viviam unidos e tinham tudo em comum." At 2,41-42.44
    Porque é o próprio Senhor que a fez crescer, como São Lucas narra: "Unidos de coração frequentavam todos dias o Templo. Partiam o Pão nas casas e tomavam a comida com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e cativando a simpatia de todo povo. E cada dia o Senhor ajuntava-lhes outros que estavam a Caminho da Salvação." At 2,46-47
    São Paulo bem sabia: "... eu plantei, Apolo regou, mas Deus é Quem fez crescer." 1 Cor 3,6
    E só através das testemunhas escolhidas por Jesus existe verdadeiro fruto: "Não fostes vós que Me escolhestes, mas Eu escolhi-vos e constituí-vos para que vades e produzais fruto, e vosso fruto permaneça." Jo 15,16a
    Nessa exortação aos Apóstolos, Ele advertiu ao mundo: "Quem vos ouve, a Mim ouve; e quem vos rejeita, a Mim rejeita; e quem Me rejeita, rejeita Aquele que Me enviou." Lc 10,16
    E rejeitá-los significa permanecer no primitivismo, renegar a Revelação. Ele determinou: "E se também recusar ouvir a Igreja, seja ele para ti como um pagão e um publicano." Mt 18,17
    Por isso, Ele estimulou-os a corajosamente testemunhar: "Se guardaram Minha Palavra, também hão de guardar a vossa." Jo 15,20b
    E São João Evangelista admite: "Aceitamos o testemunho dos homens." 1 Jo 5,9a
    Pois como Jesus garantiu a São Pedro, Sua Igreja é dia-a-dia edificada por Ele mesmo, e jamais será submetida ao Maligno: "E Eu declaro-te: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei Minha Igreja. As portas do inferno não prevalecerão contra ela." Mt 16,18
    Ela é dotada de especialíssima inspiração, como Ele atestou a do Príncipe dos Apóstolos: "Então Jesus lhe disse: 'Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas Meu Pai que está nos Céus." Mt 16,17
    E segundo a então milenar tradição dos sumos sacerdotes, que remontava os tempos de Moisés, não resta dúvida que, de cordeiros a ovelhas, Jesus entregou todo Seu rebanho a São Pedro: "Tendo eles comido, Jesus perguntou a Simão Pedro: 'Simão, filho de João, amas-Me mais do que estes?' Respondeu ele: 'Sim, Senhor, Tu sabes que Te amo.' Disse-lhe Jesus: 'Apascenta Meus cordeiros.' Perguntou-lhe outra vez: 'Simão, filho de João, amas-Me?' Respondeu-Lhe: 'Sim, Senhor, Tu sabes que Te amo.' Disse-lhe Jesus: 'Apascenta Meus cordeiros.' Perguntou-lhe pela terceira vez: 'Simão, filho de João, amas-Me?' Pedro entristeceu-se porque lhe perguntou pela terceira vez: 'Amas-Me?', e respondeu-Lhe: 'Senhor, sabes tudo, Tu sabes que Te amo.' Disse-lhe Jesus: 'Apascenta Minhas ovelhas.'" Jo 21,15-17
    Até advertiu-o do forte assédio do inimigo, mas entregou os próprios Apóstolos em suas mãos: "Simão, Simão, eis que Satanás vos reclamou para peneirar-vos como o trigo. Mas Eu roguei por ti, para que tua confiança não desfaleça. E tu, por tua vez, confirma teus irmãos." Lc 22,31-32
    Contudo, Ele também afirmou que nem todos pertencem ao Seu rebanho: "Os judeus rodearam-nO e perguntaram-Lhe: 'Até quando nos deixarás na incerteza? Se Tu és o Cristo, dize-nos claramente.' Jesus respondeu-lhes: Eu vo-lo digo, mas não credes. As obras que faço em Nome de Meu Pai, estas dão testemunho de Mim. Entretanto, não credes, porque não sois das Minhas ovelhas.'" Jo 10,24-26
    Falando a falsos religiosos, Ele havia dito porquê: "Vós fazeis as obras de vosso pai. Vós tendes como pai o demônio e quereis fazer os desejos de vosso pai. Ele era homicida desde o princípio e não permaneceu na Verdade, porque a Verdade não está nele. Quando diz a mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira. Mas Eu, porque vos digo a Verdade, não Me credes." Jo 8,41a.44-45
    Diante da difícil missão que a Igreja tem, portanto, Ele multiplicou Seus ministros e advertiu de perigosos combates: "Depois disso, ainda designou o Senhor setenta e dois discípulos e mandou-os, dois a dois, adiante de Si, por todas cidades e lugares para onde Ele tinha que ir. Disse-lhes: 'Grande é a messe, mas poucos são os operários. Rogai ao Senhor que mande operários para Sua messe. Ide! Eis que vos envio como cordeiros entre lobos!'" Lc 10,1-3
    E pedia união: "Todo reino dividido contra si mesmo será destruído. Toda cidade, toda casa dividida contra si mesma não pode subsistir." Mt 12,25b
    Sabendo das artimanhas do inimigo, São Paulo fervorosamente lutou pela unidade em torno da Igreja, e com claros e perfeitos argumentos: "Pois como em um só corpo temos muitos membros, e cada um dos nossos membros tem diferente função, assim nós, embora sejamos muitos, formamos um só Corpo em Cristo, e cada um de nós é membro um do outro." Rm 12,4-5
    Ele disse aos coríntios: "Fiel é Deus, por quem fostes chamados à Comunhão de Seu Filho Jesus Cristo, Nosso Senhor. Rogo-vos, irmãos, em Nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, que todos estejais em pleno acordo e que entre vós não haja divisões. Vivei em boa harmonia, no mesmo espírito e no mesmo sentimento." 1 Cor 1,9-10
    Também disse aos romanos: "Rogo-vos, irmãos, que desconfieis daqueles que causam divisões e escândalos, apartando-se da Doutrina que recebestes. Evitai-os!" Rm 16,17
    Expressamente recomendou a excomunhão a São Tito: "O homem que assim fomenta divisões, depois de advertido uma primeira e uma segunda vez, evita-o, visto que esse tal é um perverso que perseverando em seu pecado condena-se a si próprio." Tt 3,10-11
    E apontou o Santíssimo Sacramento como elementar vínculo da fé: "Uma vez que há um único Pão, nós, embora sendo muitos, formamos um só corpo, porque todos nós comungamos do mesmo Pão." 1 Cor 10,17
    Era o que dizia São João Evangelista: "... o que vimos e ouvimos, nós anunciamo-vos, para que vós também tenhais Comunhão conosco. Ora, nossa Comunhão é com o Pai e com Seu Filho Jesus Cristo." 1 Jo 1,3
    Essa unidade, portanto, deve estar muito bem expressa em nossa Santa Missa, como São Paulo pedia aos romanos: "... para que, com um só coração e uma só voz, glorifiqueis a Deus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo." Rm 15,6
    Pois só assim, em união e realmente em obediência a Seu Nome, somos ouvidos: "Porque onde dois ou três estão reunidos em Meu Nome, aí estou Eu em meio a eles." Mt 18,20
    Foi o que disse o cego da nascença curado por Jesus: "Sabemos, porém, que Deus não ouve a pecadores, mas atende a quem Lhe presta culto e faz Sua vontade." Jo 9,31
    De fato, nessa condição é que o Espírito de Cristo fala à Igreja: "Enquanto celebravam o culto do Senhor, depois de terem jejuado, disse-lhes o Espírito Santo: 'Separai-Me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho destinado.'" At 13,2
    E é o que o próprio Jesus diz, e por várias vezes, referindo-Se às paróquias no livro do Apocalipse: "Quem tiver ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas..." Ap 2,7
    Ora, tal unidade tem que estar no amor cultivado no dia-a-dia, que nos leva a perfeição. O Apóstolo dos Gentios diz aos coríntios: "Por fim, irmãos, vivei com alegria. Tendei à perfeição, animai-vos, tende um só coração, vivei em Paz, e o Deus de amor e Paz estará convosco." 2 Cor 13,11
    Ele repetia aos gálatas o que Jesus havia ensinado, ao resumir todos preceitos de Deus no Mandamento do amor: "... porque toda Lei se encerra num só preceito: 'Amarás teu próximo como a ti mesmo' (Lv 19,18)." Gl 5,14
    Na verdade, sem tal união não há como sermos seguidores de Jesus, pois Ele mesmo sentenciou: "Nisto todos conhecerão que sois Meus discípulos: se vos amardes uns aos outros." Jo 13,35
    E só vivendo em Comunhão, segundo São João Evangelista, Seu Sangue purifica-nos: "Se, porém, andamos na Luz como Ele mesmo está na Luz, temos Comunhão uns com os outros, e o Sangue de Jesus Cristo, Seu Filho, purifica-nos de todo pecado." 1 Jo 1,7
    Com efeito, os verdadeiros cristãos têm um só sonho, conforme São Paulo: "Sede um só Corpo e um só Espírito, assim como fostes chamados pela vossa vocação a uma só esperança." Ef 4,4
    Devemos viver como uma só alma, nas palavras de São Pedro: "Finalmente, tende todos um só coração e uma só alma, sentimentos de fraterno amor, de Misericórdia, de humildade." 1 Pd 3,8
    Pois o projeto de Deus é um só: o Céu, o celestial banquete. E isso se torna compreensível ao contemplarmos a Criação. São Paulo diz aos coríntios: "Mas, para nós, há um só Deus, o Pai, do Qual todas coisas procedem e para o Qual existimos, e um só Senhor, Jesus Cristo, por Quem todas coisas existem e também nós." 1 Cor 8,6
    Verdadeiramente conhecer a Deus e a Seu Filho Jesus, portanto, é alcançar a Vida Eterna. Na oração pela Unidade, Jesus disse ao Pai: "Ora, a Vida Eterna consiste em que conheçam a Ti, um só Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo que enviaste." Jo 17,3
    Pois todos temos um só Pai, como o Último Apóstolo dizia: "Há um só Deus e Pai de todos, que acima de todos, por todos e em todos atua." Ef 4,6
    E fomos remidos por um só mediador, como ele disse a São Timóteo ao referir-se ao Sacrifício Pascal: "Porque há um só Deus e há um só mediador entre Deus e os homens: Jesus Cristo, o homem." 1 Tm 2,5
    Como são muitos os dons do Espírito Santo, porém, também são variadas as funções dos cristãos. Mas, mesmo assim, um só é Aquele que nos inspira: "Os ministérios são diversos, mas um só é o Senhor." 1 Cor 12,5
    De fato, não há outros deuses nem nada que se compare a Ele: "Porque não há mais que um só Deus... " Rm 3,30
    Convicto, o salmista já cantava: "Sabei que o Senhor é Deus: Ele fez-nos e a Ele pertencemos. Somos Seu povo e as ovelhas de Seu rebanho." Sl 99,3
    Devemos, pois, buscar e alcançar a unanimidade que há no Evangelho. São Paulo exortou Filemon: "Apenas cabe que em vosso proceder vos mostreis dignos do Evangelho de Cristo. Quer eu vá ter convosco quer permaneça ausente, desejo ouvir que estais firmes em um só espírito, unanimemente lutando pela fé do Evangelho..." Fl 1,27
    Pois o Reino de Deus, já entre nós por meios de Seus Sacerdotes, também é um só: "Aí não haverá mais grego nem judeu, nem bárbaro nem cita, nem escravo nem livre, mas somente Cristo, que será tudo em todos." Cl 3,11
    E irrevogavelmente há de cumprir-se na eternidade: "E quando tudo Lhe estiver sujeito, então o próprio Filho também renderá homenagem Àquele que Lhe sujeitou todas coisas, a fim de que Deus seja tudo em todos." 1 Cor 15,28
    É nossa obrigação, portanto, sermos obedientes, dóceis, e colaborar com Jesus em Sua Missão de conduzir-nos à unidade. Ele dizia do Seu rebanho para além dos judeus: "Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco. Também preciso conduzi-las. E ouvirão Minha voz, e haverá um só rebanho e um só Pastor." Jo 10,16
    Os Santos, por sinal, vistos no Céu por São João Evangelista, eram de todas nações: "Depois disso, vi uma grande multidão que ninguém podia contar, de toda nação, tribo, povo e língua. Conservavam-se em pé diante do trono e diante do Cordeiro, de brancas vestes e palmas na mão, e bradavam em alta voz: 'A Salvação é obra de Nosso Deus, que está assentado no trono, e do Cordeiro.' Aquele que está sentado no trono abrigá-los-á em Sua Tenda. Já não terão fome, nem sede, nem o sol ou calor algum os abrasará, porque o Cordeiro, que está no meio do trono, será Seu Pastor e levá-los-á às fontes das Águas Vivas. E Deus enxugará toda lágrima de seus olhos." Ap 7,9-10.15b-16
    Assim, cumpre que estejamos com Jesus e com Ele trabalhemos pela união dos cristãos. Afinal, Ele mesmo advertiu: "Quem Comigo não está, está contra Mim. E quem Comigo não ajunta, espalha." Mt 12,30

    "Glória e louvor a Jesus, que nos leva ao Pai!"