sábado, 16 de junho de 2018

A Alma


    Falar sobre a alma é difícil, porque sua unidade com o corpo é por demais complexa. A Igreja ensina que a alma é como que a 'personalidade' do corpo, ou seja, é ela que confere 'traços' humanos à carne, dotando-a de suas pessoais particularidades. Noutras palavras, ela seria a parte 'espiritual' do corpo, ou, ainda mais complexo, a parte 'física' do espírito. Na verdade, o corpo e a alma não são duas naturezas distintas, mas compõem a mesma natureza humana; são uma única e mesma criação de Deus, só separáveis pela morte, e que tornarão a unir-se no dia da Ressurreição da carne.
    Também não se tentará aqui distinguir alma de espírito, como indica São Paulo: "O Deus da Paz vos conceda perfeita santidade. Que todo vosso ser, espírito, alma e corpo, seja conservado irrepreensível para a Vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo!" 1 Ts 5,23
    Com efeito, ele usou estes termos para diferenciar Jesus de Adão: "Como está escrito: 'O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente (Gn 2,7)'; o segundo Adão é espírito vivificante." I Cor 15,45
    Resta oportuno, no entanto, citar um rápido conceito que diz ser a alma a 'identidade espiritual' da pessoa carnal, salvaguardando-se, porém, a palavra espírito apenas para a natureza sobrenatural do ser, totalmente isenta da carne, como a alma não o seria. São sutilezas, enfim, como se vê no Eclesiástico, ao recomendar autoconhecimento, apontando para essa 'parte' de nosso 'espírito': "Meu filho, experimenta tua alma durante tua vida; se o poder lhe for nefasto, não lho dês, pois nem tudo é vantajoso para todos, e nem todos se comprazem nas mesmas coisas." Eclo 37,30-31
    Não bastante, também a palavra 'vida' aparece na Bíblia para designar o que seria a alma, como foi usada pelo próprio Jesus: "Porque aquele que quiser salvar sua vida, perdê-la-á. Mas aquele que tiver sacrificado sua vida por Minha causa, recobrá-la-á. Que servirá a um homem ganhar o mundo inteiro, se vem a prejudicar sua vida? Ou que dará um homem em troca de sua vida?... " Mt 16,25-26
    De fato, a vida na terra todos havemos de perder, exceto aqueles que estiverem vivos no Dia da Gloriosa Volta de Jesus. Mas aí está claro que Ele quis dizer que estaremos colocando nossa alma em desgraça, se, agindo contra a vontade de Deus, tentarmos preservar a vida terrena.
    Noutra passagem, contudo, o Divino Mestre vai fazer o inverso: falar de alma com o sentido vida terrena: "Deus, porém, disse-lhe: 'Insensato! Nesta noite ainda exigirão de ti tua alma. E as coisas, que ajuntaste, de quem serão?'" Lc 12,20
    Há todavia uma passagem em que Ele usa a palavra 'vida' com sentido de alma: "Ninguém tem maior amor do que aquele que dá sua vida por seus amigos." Jo 15,13
    Sem dúvida, a vida terrena não poderia ser mais importante que a alma, pois, mais que a vida terrena, na Cruz Jesus entregou-Se totalmente: entregou Seu Espírito ao Pai. Ele disse: "Pai, em Tuas mãos entrego Meu Espírito." Jo 23,46
    A palavra alma, ademais, é usada no Novo Testamento com o sentido de 'pessoa'. São Lucas registra: "Aqueles que acolheram a palavra de Pedro, receberam o Batismo. E nesse dia uniram-se a eles cerca de três mil almas." At 2,41
    Jesus, em paralelo, usou-a para designar o que há de mais íntimo na pessoa. Foi o que escreveu São Mateus, ao relatar Sua agonia no Horto das Oliveiras, quando disse a São Pedro, São TiagoSão João: "Minha alma está triste até a morte. Ficai aqui e vigiai Comigo." Mt 26,38
    Em seu Evangelho, São João também a empregou para narrar a mesma cena: "Presentemente, Minha alma está perturbada. Mas que direi?... Pai, salva-Me desta hora... Mas é exatamente para isso que vim a esta hora." Jo 12,27
    A alma, por fim, é imortal, como o futuro corpo que receberemos na Ressurreição da carne. Mas não podemos confundir, entre corpo e alma, o que seria mais importante. Aqui Jesus Se refere à alma no sentido mais usual, e como aquilo que possuímos de mais valioso: "Não temais aqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma. Antes temei Aquele que pode precipitar a alma e o corpo no inferno." Mt 10,28
    Por isso, Ele promete Consolação justamente às nossas almas, não aos corpos: "Tomai Meu jugo sobre vós e recebei Minha Doutrina, porque Eu sou manso e humilde de coração e achareis o repouso para vossas almas." Mt 11,29
    Ora, a inspiração do salmista já atinava: "A Lei do Senhor é perfeita, reconforta a alma." Sl 18,8a
    O livro da Sabedoria, porém, adverte: "A Sabedoria não entrará na alma perversa, nem habitará no corpo sujeito ao pecado. O Espírito Santo educador das almas fugirá da perfídia, afastar-se-á de insensatos pensamentos, e a iniquidade que sobrevém O repelirá." Sb 1,4-5


A SALVAÇÃO

    Há muito tempo que as Escrituras já se referem à alma como o que o ser humano tem de mais sagrado. Está no Deuteronômio: "Amarás o Senhor, Teu Deus, de todo teu coração, de toda tua alma e de todas tuas forças." Dt 6,5
    Também disse o Eclesiástico: "Teme a Deus com toda tua alma, tem um profundo respeito pelos Seus sacerdotes." Eclo 7,31
    E o salmista invocava sua alma para louvar a Deus: "Aleluia! Louva, ó minha alma, o Senhor!" Sl 145,1
    A Santíssima Virgem, durante a Apresentação do Menino Jesus no Templo de Jerusalém, ouviu do religioso Simeão que Ela estaria intrinsecamente envolvida no projeto da Salvação: "... e a Ti, uma espada traspassará Tua alma!" Lc 2,35
    De fato, desde o 'sim' concedido ao Arcanjo São Gabriel, Ela passou a ser a Mãe espiritual de todos os seres humanos, como narrou São João Evangelista no Apocalipse: "Cheio de raiva por causa da Mulher, o Dragão começou a combater o resto dos filhos dela, os que observam os Mandamentos de Deus e guardam o testemunho de Jesus." Ap 12,17
    A Salvação, portanto, estejamos aqui na terra ou no Purgatório, diz especificamente respeito a nossas almas. Ora, num caso de comportamento pecaminoso, mas confiante no perdão que é concedido do 'século vindouro', São Paulo chegou a dizer: "... seja esse homem entregue a Satanás, para mortificação de seu corpo, a fim de que sua alma seja salva no Dia do Senhor Jesus." 1 Cor 5,5
    E esta não foi a única vez. Ele escreveu a São Timóteo: "É o caso de Himeneu e Alexandre, os quais entreguei a Satanás, para que aprendam a não blasfemar." 1 Tm 1,20
    Também aos coríntios: "Por isso, estamos sempre cheios de confiança. Sabemos que todo tempo que passamos no corpo é um exílio longe do Senhor. Andamos na , e não na visão. Estamos, repito, cheios de confiança, preferindo ausentar-nos deste corpo para ir habitar junto ao Senhor. É também por isso que, vivos ou mortos, esforçamo-nos por agradar-Lhe." 2 Cor 5,6-10
    Reveladoramente, São João Evangelista viu as almas dos Santos no Céu, enquanto intercediam a Deus: "Quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos homens imolados por causa da Palavra de Deus e por causa do testemunho de que eram depositários. E clamavam em alta voz, dizendo: 'Até quando Tu, que és o Senhor, o Santo, o Verdadeiro, ficarás sem fazer justiça e sem vingar nosso sangue contra os habitantes da terra?'" Ap 6,9-10
    Eles estão reinando com Cristo, pois já participam da primeira Ressurreição: "Vi também tronos, sobre os quais se assentaram aqueles que receberam o poder de julgar: eram as almas dos que foram decapitados por causa do testemunho de Jesus e da Palavra de Deus, e todos aqueles que não tinham adorado a Fera ou sua imagem, que não tinham recebido seu sinal na fronte nem nas mãos. Eles viveram uma Nova Vida e reinaram com Cristo por mil anos. (Os outros mortos não tornaram à vida até que se completassem os mil anos.) Esta é a primeira Ressurreição. Feliz e Santo é aquele que toma parte na primeira Ressurreição! Sobre eles a segunda morte não tem poder, mas serão Sacerdotes de Deus e de Cristo: com Ele reinarão durante os mil anos." Ap 20,4-6
    E São Pedro assim vai explicar a descida de Jesus à Mansão dos mortos: "Pois para isto o Evangelho foi pregado também aos mortos; para que, embora sejam condenados em sua humanidade de carne, vivam segundo Deus quanto ao espírito." 1 Pd 4,6
    Ele já havia dito, e com todas as letras, qual é a maior alegria do ser humano: "Este Jesus, vós O amais sem O terdes visto, n'Ele credes ainda sem O verdes. E isto é para vós a fonte de uma inefável e gloriosa alegria, porque vós estais certos de obter, ao preço de vossa fé, a Salvação de vossas almas." 1 Pd 1,8-9
    Por isso, exortava: "Assim também aqueles, que sofrem segundo a vontade de Deus, encomendem suas almas ao Fiel Criador, praticando o bem." I Pd 4,19
    Com efeito, Nosso Salvador afirmou: "O Filho do Homem não veio para condenar as almas, mas para salvá-las." Lc 9,56
    E ao falar sobre nosso corpo corruptível, ensinou: "... a carne de nada serve." Jo 6,63
    O livro da Sabedoria já havia dito algo parecido: "... o corpo corruptível torna pesada a alma, e a morada terrestre oprime o espírito carregado de cuidados." Sb 9,15
    E São Tiago Menor fazia esse paralelo: "Assim como o corpo sem a alma é morto, assim também a fé sem obras é morta." Tg 2,26
    Pois a Salvação vem pela verdadeira observância da Palavra de Deus: "Rejeitai, pois, toda impureza e todo vestígio de malícia, e recebei com mansidão a Palavra em vós semeada, que pode salvar vossas almas." Tg 1,21
    Palavra que inclui a redentora e virtuosa prática da caridade, como Tobit ensinou ao seu filho Tobias: "Dá esmola de teus bens, e não te desvies de nenhum pobre, pois, assim fazendo, tampouco Deus se desviará de ti. Sê misericordioso segundo tuas posses. Se tiveres muito, dá abundantemente; se tiveres pouco, dá desse pouco de bom coração. Assim acumularás uma boa recompensa para o dia da necessidade: porque a esmola livra do pecado e da morte, e preserva a alma de cair nas trevas. A esmola será para todos que a praticam um motivo de grande confiança diante do Deus Altíssimo." Tb 4,7-12
    Ora, ressaltando a vitalidade de Seus Mandamentos, Deus havia prometido através do Profeta Isaías: "Prestai-Me atenção, e vinde a Mim. Escutai, e vossa alma viverá..." Is 55,3
    E o livro da Sabedoria assegurava: "Mas as almas dos justos estão na mão de Deus, e nenhum tormento os tocará. Aparentemente, estão mortos aos olhos dos insensatos: seu desenlace é julgado como uma desgraça e sua morte como uma destruição, quando na verdade estão na Paz! Se aos olhos dos homens suportaram uma correção, a esperança deles era portadora de imortalidade, e por terem sofrido um pouco, receberão grandes bens, porque Deus, que os provou, achou-os dignos de Si." Sb 3,1-5
    Por isso, o salmista mostra-se agradecido: "Quando Vos invoquei, Vós respondestes-me, aumentastes o vigor de minha alma." Sl 137,3
    Tal qual prometeu Jesus, o autor sagrado percebia muito bem de onde viria sua Consolação e Salvação: "Só em Deus repousa minha alma, porque d'Ele vem minha Salvação." Sl 62,2
    Sentia sede de Deus: "Ó Deus, Vós sois Meu Deus, com ardor Vos procuro. Minha alma tem sede de Ti..." Sl 63,2
    E sabia que ela seria plenamente saciada: "Minha alma será saciada, como num grande banquete..." Sl 63,6
    Os discípulos de São Paulo assim expressaram o poder da Palavra, que é o próprio Verbo, isto é, Jesus em Pessoa, bem como seu imponderável alcance, falando da inconfundível Luz que d'ela emana: "Porque a Palavra de Deus é viva, eficaz, mais penetrante que uma espada de dois gumes e atinge até a divisão da alma e do corpo, das juntas e medulas, e discerne os pensamentos e intenções do coração." Hb 4,12
    Deus Pai, por sinal, recebe nesta carta uma carinhosa evocação: "Com quanto mais razão nos havemos de submeter ao Pai de nossas almas..." Hb 12,9
    A tradição do último Apóstolo ainda testificou a imensa responsabilidade dos Sacerdotes da Igreja. De fato, eles vão ter que prestar contas de nosso mais precioso bem: "Sede submissos e obedecei aos que vos guiam (pois eles velam por vossas almas e delas devem dar conta)." Hb 13,17
    E aponta a solução para vencer o pecado: "É muito melhor fortificar a alma pela Graça..." Hb 13,9
    Pois, como ensinou o próprio São Paulo, vivemos tempos de intenso embate espiritual, e contra poderosas classes angélicas que caíram em perdição. Ele diz: "Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste tenebroso mundo, contra as forças espirituais do mal espalhadas nos ares." Ef 6,12
    Ele assim explica o que representa a rebeldia a Deus: "E vós estáveis mortos por vossas faltas, pelos pecados que outrora cometestes seguindo o modo de viver deste mundo, do príncipe das potestades do ar, do espírito que agora atua nos rebeldes." Ef 2,1-2
    Conclamava, então, à unidade da Igreja, nosso refúgio e fortaleza, pela Comunhão espiritual: "... completai minha alegria, permanecendo unidos. Tende um mesmo amor, uma só alma e os mesmos pensamentos." Fl 2,2
    São Lucas também usou essa expressão, quando a Igreja formou sua primeiríssima comunidade: "A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma." At 4,32a
    São Pedro indica outros inimigos: "Caríssimos, rogo-vos que, como estrangeiros e peregrinos, abstenhai-vos dos desejos da carne, que combatem contra a alma." 1 Pd 2,11
    Assim como a razão de ser dessa batalha: "Em obediência à Verdade, tendes purificado vossas almas para praticardes um sincero amor fraterno." 2 Pd 1,22
    E diz, com exatidão, o que Jesus representa para nós: "Porque éreis como ovelhas desgarradas, mas agora retornastes ao Pastor e Guarda de vossas almas." 1 Pd 2,25

    "Concedei-nos o convívio dos eleitos!"