domingo, 13 de maio de 2018

A Aparição de Fátima


   No século passado, chamado 'da ciência', quando surgiram o avião, a energia atômica, os satélites, o computador, os ônibus e as estações espaciais, Deus mostrou-nos Quem, de fato, está no comando.
    Como já havia antecipado em Quito e em Salette, na Aparição de Fátima Nossa Senhora contou tudo que de realmente importante iria acontecer à humanidade nesse período: o ateísmo, as grandes guerras, o capitalismo selvagem, o comunismo como a maior máquina da morte e, ao final, o triunfo do Seu Imaculado Coração com a derrocada de muitos regimes totalitaristas e o fim do terror atômico.
    Muitos desses avanços científicos, na verdade, não tiveram utilidade para a maioria das pessoas no século passado. O que lhes tocou durante este 'progresso' foi amargar a miséria ou, ainda pior, pagar com a vida pelos desmandos da brutal insensibilidade ideológica. E se atualmente é inegável que muitos estejam usufruindo de alguns benefícios, isso não deve ser necessariamente creditado à bondade humana, mas ao baixo custo de produção e exportação ou aos interesses do mercado à cata de mão-de-obra barata, que tem gerado sérios problemas como o hedonismo, o relativismo, e o consumismo, e com eles a destruição do planeta por catástrofes ecológicas.
    A Verdade sobre os 'experimentos sociais' de diabólicas políticas é que nunca se matou tanto, e com tamanha perversidade, quanto na instituição dos governos socialistas e comunistas. Mais de cem milhões de vidas foram violentamente ceifadas. A Verdade é: o ateísmo custou extremamente caro e não deixou nenhum benefício. E na Igreja, a satânica Teologia da Libertação afrontou e dilacerou ainda mais o Corpo de Cristo, submetendo a Sã Doutrina a enojantes ideologias políticas e a inimagináveis blasfêmias, perpetradas por heréticos frades, padres e bispos, além de escandalosas figuras de mais alta hierarquia. Exatamente como a Santíssima Virgem havia profetizado na Aparição de Salette.
    Da Divina Consolação, porém, ficou-nos os relatos de três humildes pastorinhos da região central de Portugal: a certeza da proteção e da presença de Maria, Nossa Mãe Celestial, nessa árdua mas gloriosa caminhada rumo à Salvação.



    Na terceira Aparição de Fátima, a 13 de Julho, ainda em 1917, ano em que ocorreria a Revolução Socialista Bolchevique, Nossa Senhor avisou do grande perigo que seria a 'Rússia espalhar seus erros pelo mundo', caso a humanidade não se emendasse, o que infelizmente acabou acontecendo. Entre outras coisas, ela também predisse o atentado contra o Papa São João Paulo II, que ocorreu precisamente no mesmo dia de sua primeira Aparição em Fátima: 13 de maio.



    A última Aparição, presenciada por mais de 50 mil pessoas, quando o sol 'dançou' no céu, foi detalhadamente documentada pelo principal jornal de Portugal à época (as imagens abaixo podem ser salvas ou copiadas para ler, pois têm boa resolução).



    Mas para nosso alento, ela predisse também o fim do comunismo, que, a despeito de doentias e danosas resistências localizadas, começou a materializar-se com o fim da União Soviética e a queda do muro de Berlim.
    A modo do 'pequeno resto', pois, deve-se também reconhecer a louvável e santa resistência dos católicos de todo o mundo, que em orações e penitências juntaram-se à Senhora dos Céus pelo abrandamento dos castigos e pela redenção da humanidade.


    Seu Imaculado Coração por fim triunfou, e arrasta multidões pelo mundo, provocando uma verdadeira renascença da humanidade enquanto filhos da Mãe de Deus. Não foi à toa que o diabo, não pôde vencê-la, e voltou-se para fazer guerra contra seus filhos, ou seja, a Igreja. São João Evangelista registrou essa visão no livro do Apocalipse: "Cheio de raiva por causa da Mulher, o Dragão começou a combater o resto dos filhos dela, aqueles que observam os Mandamentos de Deus e guardam o testemunho de Jesus." Ap 12,17
    Santíssima e Profetisa de Deus, Nossa Mãe Maria já havia predito, desde antes do Nascimento de Jesus, a veneração que o mundo Lhe devotaria: "Por isto, de agora em diante, todas gerações Me proclamarão bem-aventurada..." Lc 1,48
    E a prova que sua profecia era verdadeira é seu pleno cumprimento, como afere a própria Palavra de Deus: "Quando o profeta tiver falado em Nome do Senhor, se o que ele disse não se realizar, é que essa palavra não veio do Senhor." Dt 18,22a
    O histórico destas Aparições foram minunciosamente relatados pela Beata Lúcia, e estão nesse sítio: http://www.devotosdefatima.org.br/aparicoes2.html
    Abaixo estão as belíssimas histórias dos últimos anos de dois dos videntes, agora Santos Francisco e Jacinta Marto, que morreram pouco depois das Aparições, mas resistiram firmemente na , tanto testemunhando com coragem o que viram, como enfrentando enfermidade, sofrimento e morte com absoluta convicção da Vida Eterna. Que pelas intercessões da Santíssima Virgem, sejam-nos concedidas as Graças da humildade e da obediência, para que com eles aprendamos a servir a Deus.



    Em 13 de outubro de 1973, porém, que foi o último dia das Aparições de Akita, no Japão, ou seja, no mesmo dia da última das Aparições de Fátima, Nossa Mãe Celeste voltou a falar em terríveis castigos, agora só comparáveis aos da Grande Tribulação. Certamente porque, bem diferente de algumas décadas passadas, e apesar de todos os vaticínios, em recentes décadas a mais abjeta pecaminosidade aumentou em muito pelo mundo.

    Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós!