quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Santíssimo Nome de Jesus


    O letreiro pregado à Cruz, pouco acima da cabeça de Jesus, deveria ser apenas mais uma entre tantas humilhações que Lhe impuseram os romanos. Mas, por vontade de Deus, entrou para a História como mais um sinal de Sua verdadeira identidade. Este fato assim foi narrado por São João Evangelista:

    "Lá, eles crucificaram-nO, e com Ele dois outros: um de cada lado, Jesus no meio.
    Pilatos tinha mandado escrever e afixar na Cruz um letreiro. Assim estava escrito: 'Jesus de Nazaré, Rei dos Judeus'.
    Muitos judeus leram o letreiro, porque o lugar onde Jesus foi crucificado era perto da cidade, e estava escrito em hebraico, em latim e em grego.
    Os sumos sacerdotes então disseram a Pilatos:
    - Não escrevas: 'O Rei dos Judeus', e sim: 'Ele disse: Eu sou o Rei dos Judeus'.
    Pilatos respondeu:
    - O que escrevi, escrevi." Jo 19,18-22


O NOME REVELADO POR DEUS

    O Santíssimo Nome de Jesus, Emanuel, que significa Deus conosco, havia sido previsto aproximadamente 700 anos antes de Sua Vinda, pelo Profeta Isaías: "Por isso, o próprio Senhor dar-vos-á um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um Filho, e chamar-Lo-á Deus Conosco." Is 7,14
    E o próprio Profeta encarregou-se de esclarecer o que essa grande dádiva significa: "... porque um Menino nasceu para nós, um Filho foi-nos dado. A soberania repousa sobre Seus ombros, e Ele chama-Se: Conselheiro Admirável, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz." Is 9,6
    Segundo o Profeta Zacarias, Seu Nome faria brotar a verdadeira religião, a verdadeira fé, a verdadeira Casa de Deus: "Aqui está o Homem Cujo Nome é Germe. De onde Ele estiver, vai germinar, e Ele construirá o Templo do Senhor." Zc 6,12
    A imposição de um nome escolhido por Deus tem especial significado. Foi exatamente o que aconteceu com São Pedro, quando Jesus dele fez a pedra humana fundamental de Sua Igreja: "E Eu declaro-te: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei Minha Igreja. As portas do inferno não prevalecerão contra ela." Mt 16,18
    Também o Arcanjo Gabriel, em estrito cumprimento à vontade de Deus, ao explicar a gravidez de Nossa Senhora a São José, deixou determinado qual seria o Nome do Salvador: "Não temas receber Maria, tua mulher. Porque Aquele que nela Se gerou é obra do Espírito Santo. E dará à luz um Filho, e por Nome chamá-Lo-ás Jesus." Mt 1,20
    Diferente de São Mateus, São Lucas, que mais conheceu da vida da Santíssima Virgem, registra que o Arcanjo Gabriel incumbiu a própria Nossa Senhora de dar-Lhe o Santíssimo Nome: "Eis que conceberás e darás à luz um Filho, e pôr-Lhe-ás o Nome de Jesus." Lc 1,31
    Portanto, não obstante toda humildade de Jesus, sabemos que Seu Santíssimo Nome Lhe foi outorgado por Deus Pai. São Paulo recita o Hino Cristológico: "Mutuamente dedicai-vos à estima que se deve em Cristo Jesus. Sendo Ele de divina condição, não Se prevaleceu de Sua igualdade com Deus, mas aniquilou-Se a Si mesmo, assumindo a condição de escravo e assemelhando-Se aos homens. E sendo exteriormente reconhecido como homem, humilhou-Se ainda mais, tornando-Se obediente até a morte, e morte de Cruz. Por isso, Deus soberanamente exaltou-O e outorgou-Lhe o Nome que está acima de todos nomes, para que ao Nome de Jesus se dobre todo joelho no Céu, na terra e nos infernos. E toda língua confesse, para a Glória de Deus Pai, que Jesus Cristo é Senhor." Fl 2,5-11
    E citando das mais elevadas hierarquias dos anjos, diz aos efésios: "Deus manifestou Seu poder na Pessoa de Cristo, ressuscitando-O dos mortos e fazendo-O sentar à Sua direita no Céu, acima de todo principado, potestade, virtude, dominação e de todo nome que possa haver tanto neste mundo como no futuro." Ef 1,20-21
    Ora, o salmista já havia predito: "Seu Nome será eternamente bendito, e durará tanto quanto a luz do sol. N'Ele serão abençoadas todas tribos da terra, bem-aventurado proclamá-Lo-ão todas nações." Sl 71,17
    Contudo, também nos foi dado saber que nos Céus Jesus revelará Seu Novo e Definitivo Nome, com o Qual seremos gravados. Ele mesmo disse-o a São João Evangelista: "Farei do vencedor uma coluna no Templo de Meu Deus, de onde jamais sairá, e sobre ele escreverei o Nome de Meu Deus e o nome da cidade de Meu Deus, a Nova Jerusalém, que desce dos Céus enviada por Meu Deus, assim como Meu Novo Nome." Ap 3,12
    E o Amado Discípulo todavia observou, em sua última visão do Cristo: "Ainda vi o Céu aberto: eis que aparece um cavalo branco. Seu Cavaleiro chama-Se Fiel e Verdadeiro, e é com justiça que Ele julga e guerreia. Em Sua cabeça há muitos diademas, e traz escrito um Nome que ninguém conhece, senão Ele mesmo." Ap 19,11.12b


O PODER DE SEU NOME

    Seguindo a inspiração de Isaías, São Mateus revela Jesus como um acontecimento para o mundo: "Em Seu Nome as nações pagãs porão sua esperança." Mt 12,21
    E São Lucas registrou que Ele, segundo Suas próprias palavras, veio convidar-nos ao arrependimento e à conversão: "E que em Seu Nome se pregasse a penitência e a remissão dos pecados a todas nações, começando por Jerusalém." Lc 24,47
    São Paulo literalmente diz qual é a missão dos Apóstolos: "... do Qual temos recebido a Graça e o apostolado, a fim de levar, em Seu Nome, todas nações não judias à obediência da fé..." Rm 1,5
    Era isso que fazia São Pedro, porém inicialmente dirigindo-se aos judeus, como vemos logo após a Ascensão de Jesus: "Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em Nome de Jesus Cristo para remissão de vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo." At 2,38
    Em São Marcos, temos um registro que o próprio Jesus dá do poder de Seu Nome, ao referir-Se aos Seus seguidores: "Em Meu Nome expulsarão demônios, falarão novas línguas, manusearão as serpentes e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará mal. Porão as mãos sobre os enfermos e estes serão curados." Mc 16,17
    São Pedro, por sinal, logo pôde comprovar esse poder, ao curar um paralítico no Templo de Jerusalém pouco depois do Pentecostes: "'Não tenho nem ouro nem prata, mas o que tenho, dou-te: em Nome de Jesus Cristo Nazareno, levanta-te e anda!' E tomando-o pela mão direita, levantou-o. Os pés e os tornozelos imediatamente firmaram-se-lhe. De um salto, pôs-se de pé e andava." At 3,6-7
    E assim também São Paulo, ao expulsar um imundo espírito de uma mulher de Filipos: "Por fim, Paulo enfadou-se. Voltou-se para ela e disse ao espírito: 'Ordeno-te em Nome de Jesus Cristo que saias dela.' E na mesma hora ele saiu." At 16,18
    O Sinédrio, enfim, por resistir ao Espírito Santo, como acusado por Santo Estevão, desde o início tentou impedir a divulgação de Seu Nome por meio dos Apóstolos: "Ameacemo-los, para que daqui em diante a nenhum homem falem neste Nome." At 4,17


O NOME DA SALVAÇÃO

    Como testemunhou São João Evangelista, só pelo Nome de Jesus se pode alcançar a verdadeira Vida que Deus nos oferece: "Fez Jesus, em presença de Seus discípulos, ainda muitos outros milagres que não estão escritos neste livro. Mas estes foram escritos, para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais a Vida em Seu Nome." Jo 20,30-31
    Ele vai repetir essa motivação em sua primeira carta: "Isto vos escrevi para que saibais que tendes a Vida Eterna, vós que credes no Nome do Filho de Deus." 1 Jo 5,13
    São Pedro vai dizer que só por Seu Santo Nome teremos a Redenção: "Do Céu abaixo, nenhum outro nome foi dado aos homens pelo qual possamos alcançar a Salvação." At 4,12
    E São Paulo bem sabia a Quem todas nossas obras devem ser oferecidas: "Tudo quanto fizerdes, por palavra ou por obra, fazei-o em Nome do Senhor Jesus, por Ele dando graças a Deus Pai." Cl 3,17
    Os seguidores de São Paulo também o sabiam: "Por Jesus, a Deus sempre ofereçamos um sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam Seu Nome." Hb 13,15
    Com efeito, desde o Profeta Joel, passando por São Pedro e São Paulo, uma frase tem feito eco na história da humanidade: "Todo aquele que invocar o Nome do Senhor, será salvo." Jl 2, 22/ At 2,21/ Rm 10,12
    O próprio São Paulo, no entanto, recomendava a São Timóteo que não se afastasse da Comunhão dos Santos, isto é, da Igreja: "Foge das paixões da mocidade, com empenho busca a justiça, a fé, a caridade, a Paz, em companhia daqueles que invocam o Senhor com pureza de coração." 2 Tm 2,22
    Pois só pela Comunhão consumada pelo Santíssimo Sacramento somos realmente elevados à santidade: "Se dizemos ter Comunhão com Ele, mas andamos nas trevas, mentimos e não seguimos a Verdade. Se, porém, andamos na Luz como Ele mesmo está na Luz, temos recíproca comunhão uns com os outros, e o Sangue de Jesus Cristo, Seu Filho, purifica-nos de todo pecado." 1 Jo 1,6-7
    Sem dúvida, é preciso sempre ter presente essas palavras de Jesus: "Nem todo aquele que Me diz: 'Senhor, Senhor', entrará no Reino dos Céus. Mas sim aquele que faz a vontade de Meu Pai, que está nos Céus." Mt 7,21


    Oh, Meu Jesus, perdoai-nos! Livrai-nos do fogo do inferno! Levai as almas todas para o Céu e socorrei as que mais precisarem!