sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

A Verdade


    A plenitude dos tempos propiciou a Vinda do Messias, que Consigo trouxe as definitivas dimensões de realidade e consciência. Como no enigma da Esfinge, 'Decifra-me ou devoro-te', a Verdade passou a ser uma exigência de Deus, como sentenciou Jesus: "Mas vem a hora em que os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e Verdade, e são esses adoradores que o Pai deseja." Jo 4,23
    A palavra 'amém', em hebraico, vem do mesmo radical da palavra 'crer', e ao invés de usá-la no final de suas prédicas, para significar 'eu creio' ou 'assim seja', Jesus duplicadamente usava-a no início das sentenças. As traduções, então, apresentaram-nas como a expressão 'na verdade, na verdade'. Era um sinal da veracidade de Sua Palavra, ou seja, Ele não pregava ou rezava e só depois pedia ao Pai 'assim seja', mas já determinava como as coisas são desde que começava a falar: "Então Jesus lhes disse: 'Na verdade, na verdade, digo-vos: se não comerdes a Carne do Filho do Homem, e não beberdes Seu Sangue, não tereis a Vida em vós mesmos.'" Jo 6,53
    Ora, Isaías referia-se a Deus como o 'Deus do Amém', que melhor seria traduzido como 'Deus da Verdade': "Todo aquele que quiser ser bendito na terra, quererá ser bendito pelo Deus do Amém." Is 65,16
    São Paulo, no mesmo sentido, diz do Cristo: "Porque todas promessas de Deus são sim em Jesus. Por isso, é por Ele que nós dizemos Amém à Glória de Deus." 2 Cor 1,20
    E o próprio Jesus, quando aparece a São João Evangelista no livro do Apocalipse, refere-Se a Si mesmo como 'o Amém': "Eis o que diz o Amém, a fiel e verdadeira Testemunha, o Princípio da Criação de Deus." Ap 3,14
    Pois como disse este Apóstolo, por Ele conhecemos a plenitude do poder de Deus e da Revelação: "... a Graça e a Verdade vieram por Jesus Cristo." Jo 1,17
    Ora, o Homem vestido de linho, que bem lembra o próprio Jesus, já prometia elucidar a Revelação ao Profeta Daniel: "Mas antes te farei conhecer o que está escrito no Livro da Verdade. Muitos daqueles que a ele recorrerem, verão aumentar seu conhecimento." Dn 10,21
    Nosso Salvador anunciava, de fato, a emancipação do ser humano: "E Jesus dizia aos judeus que n'Ele creram: 'Se permanecerdes em Minha Palavra, sereis Meus verdadeiros discípulos. Conhecereis a Verdade e a Verdade libertar-vos-á.'" Jo 8,31-32
    Foi sincero e explícito quanto à Sua humana condição: "A Palavra que tendes ouvido não é Minha, mas sim do Pai que Me enviou." Jo 14,24b
    Entretanto, explicou: "E se julgo, Meu Julgamento é conforme a Verdade, porque não estou sozinho, mas Comigo está o Pai que Me enviou." Jo 8,16
    Disse que o Julgamento já estava sendo proferido: "Agora é o Juízo deste mundo, agora será lançado fora o príncipe deste mundo. Quem Me despreza e não recebe Minhas palavras, tem quem o julgue: a Palavra que anunciei julgá-lo-á no Último Dia. Em verdade, não falei por Mim mesmo, mas o Pai, que Me enviou, Ele mesmo Me prescreveu o que devo dizer e o que devo ensinar. E sei que Seu Mandamento é Vida Eterna. Portanto, o que digo, digo-o segundo Me falou o Pai." Jo 14,31.48-50
    Aos que não Lhe davam crédito, Ele aludia à Sua Divindade, desafiando-os: "Quem de vós me acusa de pecado?" Jo 8,46a
    Questionava-os: "E se vos falo a Verdade, por que não Me credes?" Jo 8,46b
    E garantiu: "Passarão o céu e a terra, mas Minhas Palavras não passarão." Mc 13,31
    Não por acaso, Ele apresentou-Se como a própria Verdade, o único caminho para Deus: "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai senão por Mim." Jo 14,6
    E essa também é a mais patente identidade do Espírito Santo, como Jesus prometeu aos Apóstolos: "E Eu rogarei ao Pai e Ele dar-vos-á outro Paráclito, para que convosco fique eternamente. É o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber porque não O vê nem O conhece. Mas vós conhecê-Lo-eis, porque convosco permanecerá e em vós estará." Jo 14,16-17
    A função do Espírito de Deus, pois, não é outra senão testemunhar a Verdade que é Jesus, que afirmou: "Quando vier o Paráclito, que vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, Ele dará testemunho de Mim." Jo 15,26
    Ora, a própria Divindade de Jesus só pode ser revelada por ação do Espírito de Deus. São Paulo sentenciou: "... ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo." 1 Cor 12,3
    E São João Evangelista, mencionando essa identidade do Divino Paráclito, atesta Seu testemunho quanto ao Cristo: "E o Espírito é Quem d'Ele dá testemunho, porque o Espírito é a Verdade." 1 Jo 5,6a
    Assim, só o Espírito Santo pode esclarecer as Revelações anunciadas por Jesus, bem como inspirar a Igreja quanto ao caminho que ela tem seguido através dos séculos. São palavras de Jesus: "Quando vier o Paráclito, o Espírito da Verdade, ensinar-vos-á toda a Verdade. Porque não falará por Si mesmo, mas dirá o que ouvir, e anunciar-vos-á as coisas que virão." Jo 16,13
    São Paulo diz da condição dos verdadeiros membros da Igreja, de nossa verdadeira filiação: "... pois todos aqueles que são conduzidos pelo Espírito de Deus, são filhos de Deus." Rm 8,14
    Defende a autoridade do clero: "Por conseguinte, desprezar estes preceitos é desprezar não a um homem, mas a Deus, que nos infundiu Seu Santo Espírito." 1 Ts 4,8
    E o Ministério do Paráclito: "Não que sejamos capazes por nós mesmos de ter algum pensamento, como de nós mesmos. Nossa capacidade vem de Deus. Ele é que nos fez aptos para ser ministros da Nova Aliança, não a da letra, e sim a do Espírito. Porque a letra mata, mas o Espírito vivifica. Ora, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, se revestiu de tal glória que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos no rosto de Moisés, por causa do resplendor de sua face (embora transitório), quanto mais glorioso não será o Ministério do Espírito!" 2 Cor 3,5-8
    São Pedro, de fato, indicando a fonte da Revelação, já proibia a livre interpretação dos sagrados textos: "Antes de tudo sabei que nenhuma profecia da Escritura é de pessoal interpretação. Porque jamais uma profecia foi proferida por efeito de humana vontade. Homens inspirados pelo Espírito Santo falaram da parte de Deus." 2 Pd 1,20-21
    E assim a Salvação tem sido divulgada desde o Pentecostes: "... estas revelações que agora vos têm sido anunciadas por aqueles que vos pregaram o Evangelho da parte do Espírito Santo, enviado do Céu." 1 Pd 1,12b
    Nesse sentido, Jesus pediu ao Pai pela santificação dos Apóstolos, para que lhes desse Sua Luz: "Santifica-os pela Verdade. Tua Palavra é a Verdade." Jo 17,17
    Bem como exclusivamente a São Pedro garantiu a inspiração para a correta interpretação das Escrituras: "Eu dar-te-ei as chaves do Reino dos Céus: tudo que ligares na terra será ligado nos Céus, e tudo que desligares na terra será desligado nos Céus." Mt 16,19
    Até propôs uma experiência aos meramente racionalistas, que teimam em separar Deus de Jesus, n'Ele vendo apenas mais um ser humano: "Se alguém quiser cumprir a vontade de Deus, distinguirá se Minha Doutrina é de Deus ou se falo de Mim mesmo." Jo 7,17
    Fulminava, no entanto, a hipocrisia: "Jesus disse-lhes: 'Isaías com muita razão profetizou de vós, hipócritas, quando escreveu: Este povo honra-Me com os lábios, mas seu coração está longe de Mim. Em vão, pois, cultuam-Me, porque ensinam humanos doutrinas e preceitos (Is 29,13).'" Mc 7,6-7
    Exigia discernimento espiritual: "Hipócritas! Sabeis distinguir o aspecto do céu e não podeis discernir os sinais dos tempos? Essa perversa e adúltera raça pede um milagre! Mas não lhe será dado outro sinal senão o de Jonas! " Mt 16,4a
    Desmascarava falsos líderes: "Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Vós fechais aos homens o Reino dos Céus. Vós mesmos não entrais e nem deixais que entrem os que querem entrar." Mt 23,13
    Aliás, usou de toda contundência: "Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Percorreis mares e terras para fazer um prosélito e, quando o conseguis, dele fazeis um filho do inferno duas vezes pior que vós mesmos." Mt 23,15
    Mas a lição é para todos: "Mas se é um mau servo que imagina consigo: 'Meu Senhor tarda a vir', e põe-se a bater em seus companheiros e a comer e a beber com os ébrios, o Senhor desse servo virá no dia em que ele não o espera, e na hora em que ele não sabe, e despedi-lo-á e mandá-lo-á ao destino dos hipócritas. Ali haverá choro e ranger de dentes." Mt 24,48-51
    Diante de Pilatos, por fim, Jesus declarou Sua Missão, quando também identifica Sua Igreja: "É para dar testemunho da Verdade que nasci e vim ao mundo. Todo aquele que é da Verdade, ouve Minha voz." Jo 18,37
    Mas o cinismo com que o mundo trata a Verdade não é exatamente uma novidade, como as autoridades daquele tempo O abordavam: "Disse-Lhe Pilatos: 'O que é a Verdade?...'" Jo 18,38


DEUS É A VERDADE

    São Paulo, por inspiração, com precisão acusa o grande erro da humanidade: "Trocaram a Verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram à criatura em vez do Criador." Rm 1,25
    Recomendava constante exame de consciência: "Examinem-se a si próprios e vejam se estão firmes na fé. Façam uma revisão de si mesmos. Nada podemos contra a Verdade. Só temos poder em favor da Verdade." 2 Cor 13,5.8
    E avisa que o simples ato de ocultar a Verdade representa atrair sobre si a divina ira: "A ira de Deus manifesta-se do alto do Céu contra toda impiedade e perversidade dos homens, que pela injustiça aprisionam a Verdade." Rm 1,18
    Foi o que alegaram São Pedro e São João Evangelista diante do Sinédrio, quando pela primeira vez foram presos e recusavam-se a parar de testemunhar a Ressurreição de Jesus: "Responderam-lhes Pedro e João: 'Julgai-o vós mesmos se é justo, diante de Deus, obedecermos a vós mais que a Deus Não podemos deixar de falar das coisas que temos visto e ouvido.'" At 4,19-20
    Pois vivendo no Reino da Verdade, todo cristão deve agir sabendo que está diante dos olhos de Deus. São Paulo ensina: "Afastamos de nós todo fingido e vergonhoso procedimento. Não andamos com astúcia, nem falsificamos a Palavra de Deus. Pela manifestação da Verdade, diante de Deus recomendamo-nos à consciência de todos homens." 2 Cor 4,2
    Por isso, em defesa da Revelação e para maior compromisso com o Sacramento da Ordenação, o Apóstolo dos Gentios evocava a presença do Pai e do Filho em carta a São Timóteo: "Em presença de Deus, que dá a vida a todas coisas, e de Cristo Jesus, que ante Pôncio Pilatos abertamente testemunhou a Verdade, recomendo-te que guardes o Mandamento sem mácula, irrepreensível, até a aparição de Nosso Senhor Jesus Cristo..." 1 Tm 6,13-14
    E diz que o Mal não passa de uma grande ilusão, que muitos leva à perdição "... por não terem cultivado o amor à Verdade, que teria podido salvá-los." 2 Ts 2,10
    Rebelar-se contra Deus, então, é abandonar-se aos castigos do inferno: "Mas por tua obstinação e impenitente coração, vais acumulando ira contra ti, para o Dia da Cólera e da revelação do justo Juízo de Deus, que retribuirá a cada um segundo suas obras. A Vida Eterna aos que, perseverando em fazer o bem, buscam a Glória, a honra e a imortalidade. Mas ira e indignação aos contumazes, rebeldes à Verdade e seguidores do Mal." Rm 2,5-8
    Assim, pelo bem da Igreja, que é o Corpo Místico de Cristo, ele pedia a todos: "Renovai sem cessar o sentimento de vossa alma, e revesti-vos do novo homem, criado à imagem de Deus, em verdadeira justiça e santidade. Por isso, renunciai à mentira. Cada um fale a Verdade a seu próximo, pois somos membros uns dos outros." Ef 4,23-25
    E também corrigia: "Não mintais uns aos outros. Já vos despojastes do velho homem e de sua maneira de agir, e revestistes-vos do novo homem, que se renova segundo a imagem de Seu Criador, em ordem ao conhecimento." Cl 3,9-10
    Pois onde a Palavra de Deus é clara e sinceramente proferida, a Verdade emerge por si mesma e a Igreja é louvada por Sua presença: "Se, porém, todos profetizarem, e entrar ali um infiel ou um simples homem, por todos é convencido, por todos é julgado. Os segredos de seu coração tornam-se manifestos. Então, prostrado com a face em terra, adorará a Deus e proclamará que Deus realmente está entre vós." 1 Cor 14,24-25
    Ora, havia muito que Deus já condenara a mentira por seus notórios malefícios. É o oitavo Mandamento: "Não levantarás falso testemunho contra teu próximo." Ex 20,16
    O livro da Sabedoria, por sua vez, ensina que só se aproximando de Deus é possível inteirar-se da realidade que se vive: "Os que n'Ele põem sua confiança, compreenderão a Verdade..." Sb 3,9a
    O salmista pergunta-se pela condição para encontrar a Paz no Templo, e logo ele mesmo responde: "Quem será digno de subir ao monte do Senhor? Ou de permanecer em Seu Santo lugar? Aquele que tem limpas mãos e puro coração, cujo espírito não busca vaidades nem perjura para enganar seu próximo. Este terá a bênção do Senhor, e a recompensa de Deus, Seu Salvador. Tal é a geração daqueles que O procuram, daqueles que buscam a face do Deus de Jacó." Sl 23,3-6
    E percebeu que a Verdade vale por toda eternidade: "Aleluia. Louvai ao Senhor todas nações, glorificai-O todos povos, porque Seu amor por nós é forte e Sua Verdade é para sempre." Sl 116,1-2
    Através do Profeta Jeremias, contudo, Deus denuncia a infesta corrupção moral em Judá, que resultaria num dos mais conturbados períodos da História de Israel: a destruição de Jerusalém e a escravidão na Babilônia: "Retesam a língua, como fazem com seus arcos, para o engodo, e a lealdade não permanece neles. Caminham de crime em crime, já nem Me conhecem mais - Oráculo do Senhor. Que em guarda se mantenha cada um de vós contra o amigo. Nem mesmo no irmão vos deveis fiar, porque todo irmão procura suplantar, e todo amigo calunia. Zombam do próximo todos eles, ninguém diz a Verdade. Exercitam a língua na mentira, aplicam-se a fazer o mal, habitam no seio da falsidade, por má fé recusam conhecer-Me - Oráculo do Senhor. Suas línguas são mortíferos dardos, que só proferem mentiras. Com a boca saúdam o próximo, enquanto no coração lhe armam ciladas." Jr 9,2-5.7
    Mas a grande virtude do pequeno resto, sempre aquele pequeno resto tão bem representado pela verdadeira Igreja, será o amor à Verdade. Deus disse através do Profeta Sofonias: "Deixarei subsistir no meio de ti uma humilde e modesta gente, que porá sua confiança no Nome do Senhor. Os que restarem de Israel abster-se-ão do Mal, e não proferirão a mentira. Não mais se achará em sua boca enganosa língua, porque serão apascentados e repousarão, sem haver quem os inquiete." Sf 3,12-13
    Por isso, ao atacar os falsos mestres, Jesus acusa a origem da falta de compromisso com a Verdade: "Vós tendes como pai o demônio e quereis fazer os desejos de vosso pai. Ele era homicida desde o princípio e não permaneceu na Verdade, porque a Verdade não está nele. Quando diz a mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira." Jo 8,44
    Havia dito o mesmo na parábola do joio e do trigo: "Jesus propôs-lhes outra parábola: 'O Reino dos Céus é semelhante a um homem que tinha semeado boa semente em seu campo. Na hora, porém, em que os homens repousavam, veio seu inimigo, semeou joio no meio do trigo e partiu. O trigo cresceu e deu fruto, mas também apareceu o joio." Mt 13,24-26
    Eis, portanto, a vontade de Deus expressa pelo Apóstolo dos Gentios: "Isto é bom e agradável diante de Deus, Nosso Salvador, o Qual deseja que todo ser humano se salve e chegue ao conhecimento da Verdade." 1 Tm 2,3-4
    Ele também diz, e com todas as letras, o que é a Igreja: "Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na Casa de Deus, que é a Igreja de Deus Vivo, coluna e sustentáculo da Verdade." 1 Tm 3,15
    Pois é na Igreja, celebrando a Santa Missa, que comemos o Verdadeiro Pão do Céu: "Pois Nossa Páscoa, Cristo, foi imolada. Celebremos, pois, a festa, não com o fermento velho nem com o fermento da malícia e da corrupção, mas com os pães sem fermento, de pureza e de Verdade." 1 Cor 5,8
    E quanto aos costumes e ritos nos quais permanecem os judeus, numa sentença que vale para as demais religiões, ele dizia: "Tudo isto não é mais que sombra do que devia vir. A realidade é o Corpo de Cristo." Cl 2,17
    Ora, através da Eucaristia Jesus garante a verdadeira Vida: "Quem come Minha Carne e bebe Meu Sangue tem a Vida Eterna." Jo 6,54a
    E assim São Paulo não se mostrava nem um pouco tolerante com desvios da Sã Doutrina entre os fiéis, como ensinou a São Tito: "Portanto, severamente repreende-os para que se mantenham sãos na fé, e não deem ouvidos às judaicas fábulas nem a preceitos de homens avessos à Verdade." Tt 1,13b-14
    Recomendava aos efésios que as más obras fossem publicamente condenadas: "Procurai o que é agradável ao Senhor, e não tenhais cumplicidade nas obras infrutíferas das trevas. Pelo contrário, abertamente denunciai-as. Porque as coisas que tais homens ocultamente fazem é vergonhoso até delas falar. Mas tudo isto, ao ser reprovado, torna-se manifesto pela Luz." Ef 5,10-13
    Pedia, porém, distância de vãos debates, além de muita paciência para com os de fora da Igreja: "Rejeita as tolas e absurdas discussões, visto que geram contendas. Não convém a um servo do Senhor altercar. Bem ao contrário, seja ele condescendente com todos, capaz de ensinar, paciente em suportar os males. É com brandura que deve corrigir os adversários, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento e o conhecimento da Verdade, e voltem a si, uma vez livres dos laços do demônio, que a seus caprichos os mantém cativos e submetidos." 2 Tm 2,23-26
    Ou mesmo distância de certas pessoas: "O homem que assim fomenta divisões, depois de advertido uma primeira e uma segunda vez, evita-o, visto que esse tal é um perverso que, perseverando em seu pecado, condena-se a si próprio." Tt 3,10-11
    Os seguidores de sua tradição, de fato, erroneamente não viam perdão para os reincidentes: "Depois de termos recebido e conhecido a Verdade, se voluntariamente a abandonarmos, já não haverá sacrifício para expiar este pecado. Só teremos que esperar um tremendo juízo e o ardente fogo que há de devorar os rebeldes." Hb 10,26-27
    Porque a Verdade, quando sinceramente desejada, desperta o ser humano para a religiosidade. Ele diz ao identificar-se em Carta a São Tito: "Paulo, servo de Deus, Apóstolo de Jesus Cristo para levar aos eleitos de Deus a fé e o profundo conhecimento da Verdade que conduz à piedade..." Tt 1,1
    E é nesse sentido que ele exortava São Timóteo, sobre a condição deste de Ministro do Evangelho: "Empenha-te em apresentar-te diante de Deus como homem digno de aprovação, operário que não tem de que se envergonhar, íntegro distribuidor da Palavra da Verdade. Procura esquivar-te das frívolas conversas dos mundanos, que só contribuem para a impiedade. As palavras dessa gente destroem como a gangrena. Quem, portanto, conservar-se puro e isento dessas doutrinas, será um nobre e santificado instrumento, útil ao Seu Possuidor, preparado para todo benéfico uso." 2 Tm 2,15-17a.21
    Pois é pela Boa Nova anunciada por Jesus que somos purificados para receber o Espírito de Deus, que é a garantia da Salvação: "N'Ele também vós, depois de terdes ouvido a Palavra da Verdade, o Evangelho de vossa Salvação no qual tendes crido, fostes selados com o Espírito Santo que fora prometido, que é o penhor de nossa herança, enquanto esperamos a completa Redenção daqueles que Deus adquiriu para louvor de Sua Glória." Ef 1,13-14
    É pela Boa Nova, pois, que nos tornamos filhos de Deus, como São Tiago Menor diz: "Por Sua vontade é que nos gerou pela Palavra da Verdade..." Tg 1,18
    Ele exorta: "Meus irmãos, se alguém fizer voltar ao bom caminho algum de vós que se afastou para longe da Verdade, saiba: aquele que fizer um pecador retroceder de seu erro, salvará sua alma da morte e fará desaparecer uma multidão de pecados." Tg 5,19-20
    Mas também adverte aqueles afeitos a confrontos: "Mas se tendes no coração um amargo ciúme e gosto por contendas, não vos glorieis nem mintais contra a Verdade. Esta não é a Sabedoria que vem do alto, mas terrena, humana e diabólica. Onde houver ciúme e contenda, ali há também perturbação e toda espécie de vícios. A Sabedoria que vem de cima, porém, é primeiramente pura, depois pacífica, condescendente, conciliadora, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade nem fingimento. O fruto da justiça semeia-se na Paz para aqueles que praticam a Paz." Tg 3,14-18
    E ensina: "Se alguém pensa ser piedoso, mas não refreia sua língua e engana seu coração, então é vã sua religião. Se alguém não cair por palavra, este é um perfeito homem, capaz de refrear todo seu corpo." Tg 1,26;3,2b
    São Paulo dava semelhante recomendação aos Sacerdotes da Igreja, então chamados de Profetas, vedando 'arrebatamentos' e pedindo estrita observação à Palavra durante a celebração da Eucaristia: "Quanto aos Profetas, falem dois ou três, e os outros julguem. Se for feita uma revelação a algum dos assistentes, cale-se o primeiro. Todos, um após outro, podeis profetizar, para todos aprenderem e todos serem exortados. Mas o espírito dos Profetas deve estar-lhes submisso, porquanto Deus não é Deus de confusão, mas de Paz." 1 Cor 14,29-33
    E vai ser sucinto, falando aos fiéis em geral: "Se, no entanto, alguém quiser contestar, nós não temos tal costume e nem as igrejas de Deus." 1 Cor 11,16
    Como na parábola dos talentos, ademais, lembrou São Timóteo da Ordenação que recebeu, pedindo fidelidade e perseverança: "Não negligencies o carisma que está em ti e que te foi dado por profecia, quando a assembléia dos Anciãos te impôs as mãos. Põe nisto toda diligência e empenho, de tal modo que a todos se torne manifesto teu aproveitamento. Olha por ti e pela instrução dos outros. E persevera nestas coisas. Se isto fizeres, salvar-te-ás a ti mesmo e aos que te ouvirem." 1 Tm 4,14-16
    Porque é pela obediência, afirma São Pedro, que alcançamos a Vida Eterna: "Em obediência à Verdade, tendes purificado vossas almas para sinceramente praticardes fraterno amor. Amai-vos, pois, uns aos outros, ardentemente e do fundo do coração. Pois fostes regenerados não duma corruptível semente, mas pela Palavra de Deus, incorruptível semente, viva e eterna. Porque toda carne é como a erva, e toda sua glória como a flor da erva. Seca-se a erva e cai a flor, mas a Palavra do Senhor permanece eternamente (Is 40,6s). Ora, esta Palavra é a que vos foi anunciada pelo Evangelho." 1 Pd 1,22-24
    Foi o que reclamou São Paulo dos coríntios, quando tornaram a obrigar-se à circuncisão: "Corríeis bem. Quem, pois, cortou-vos os passos para não obedecerdes à Verdade? Esta sugestão não vem d'Aquele que vos chama. Um pouco de fermento leveda toda massa. Tenho confiança no Senhor a vosso respeito, que de maneira alguma mudareis de sentir. Portanto, quem vos perturbar responderá por isto, seja quem for." Gl 5,7-10
    Eis que, enquanto ponte entre o Céu e a Terra, o Príncipe dos Apóstolos lamenta as grandes perdas causadas por falsos mestres, que deturpam e acabam por denegrir a Sã Doutrina: "Assim como houve entre o povo falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos doutores que introduzirão perniciosas heresias. E renegando o Senhor que os resgatou, sobre si atrairão uma repentina ruína. Muitos os seguirão em suas desordens, e deste modo serão a causa de o Caminho da Verdade ser caluniado." 2 Pd 2,1-2
    Mas São João Evangelista, com singular acuidade, revela como age o Espírito Santo, que Se coloca sobre aqueles que ouvem a Igreja: "Nós, porém, somos de Deus. Quem conhece a Deus, ouve-nos. Quem não é de Deus, não nos ouve. É nisto que conhecemos o Espírito da Verdade e o espírito do erro." 1 Jo 4,6
    E n'Ele aponta a marca da Comunhão com Deus: "Nisto é que conhecemos que estamos n'Ele e Ele em nós, por Ele ter-nos dado Seu Espírito." 1 Jo 4,13
    Em código, faz esse elogio a uma diocese, que não mais foi identificada: "O Ancião à eleita senhora e seus filhos, que amo na Verdade. Não somente eu, mas também todos que conheceram a Verdade, por causa da Verdade que permanece em nós e que conosco eternamente ficará. Muito me alegrei por ter achado entre teus filhos alguns que andam na Verdade, conforme o Mandamento que temos recebido do Pai." 2 Jo 1,1-2.4
    E em sua última epístola suspira feliz: "Não tenho maior alegria que ouvir dizer que meus filhos caminham na Verdade." 3 Jo 1,4
    São Tomé, visto como exemplo da recorrente teimosia humana, foi abruptamente contrastado com a realidade, que é o Mistério de Cristo, e assim se viu exorcizado de todas suas dúvidas. De fato, ao deparar-se com a aparição de Jesus ressuscitado, também acabou reconhecendo Sua Divindade: "Meu Senhor e Meu Deus." Jo 20,28
    E não por acaso, Jesus vai pronunciar no Último Dia: "Fora os cães, os envenenadores, os impudicos, os homicidas, os idólatras e todos aqueles que amam e praticam a mentira!" Ap 22,15

    "A todos dai a Luz que não se apaga!"