sexta-feira, 1 de março de 2019

As Ilusões do Mundo


    Num lamento a Deus, o livro da Sabedoria admite nossas carnais e espirituais fraquezas: "Tímidos são os pensamentos dos mortais e incertas nossas concepções, porque o corpo corruptível torna pesada a alma, e a terrestre morada oprime o espírito carregado de cuidados." Sb 9,14-15
    Por essa razão, São Paulo temia o poder de sedução do Maligno: "Mas temo que, como a serpente enganou Eva com sua astúcia, assim se corrompam vossos pensamentos e apartem-se da sinceridade para com Cristo." 2 Cor 11,3
    Vigilante para com aqueles que Deus lhe havia confiado, ele lançava mão de todo esforço: "É este o motivo porque, não podendo mais suportar a demora, mandei colher informações a respeito de vossa fé, pois receava que o tentador vos tivesse seduzido e nosso trabalho resultasse em nada." 1 Ts 3,5
    Ora, ele bem conhecia as artimanhas do inimigo: "Não quero que sejamos vencidos por Satanás, pois não ignoramos suas maquinações." 2 Cor 2,11
    Ele seduz as preguiçosas consciências, a começar pelos que desvirtuam a Verdade para acobertar seus pecados: "Ele usará de todas seduções do mal com aqueles que se perdem, por não terem cultivado o amor à Verdade que teria podido salvá-los." 2 Ts 2,10
    Por revelação, São Paulo diz a São Timóteo que multidões iriam procurar falsas doutrinas e falsos mestres, que se ajustassem a seus pecados: "Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a Sã Doutrina da Salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, para si ajustarão mestres. Apartarão os ouvidos da Verdade e atirar-se-ão às fábulas." 2 Tm 4,3-4
    E são muitos os artifícios do inimigo que nos afastam de Deus. As seduções do Mal acontecem através do dinheiro, como diz o livro de Macabeus: "Todavia, os companheiros de Simão, seduzidos pelo dinheiro..." 2 Mc 10,20
    Através de pomposas palavras e adulação, como dizem os Provérbios: "Seduziu-o à força de palavras e arrastou-o com as lisonjas de seus lábios." Pr 7,21
    Através da paixão sensual, como diz Daniel: "... foi a beleza que te seduziu..." Dn 13,56
    Através da promiscuidade, como diz Jó: "Se meu coração foi seduzido por uma mulher..." Jó 31,9
    Através do desejo de transgressão, como diz São Paulo aos Romanos: "Porque o pecado, aproveitando a ocasião do Mandamento, seduziu-me..." Rm 7,11
    O Maligno tem vários nomes, mas sua obra é só a perdição das almas, como diz São João Evangelista: "... o grande Dragão, a primitiva Serpente, chamado Demônio e Satanás, o sedutor do mundo inteiro." Ap 12,9
    E como diz São Paulo, aqueles que não buscam nem a paz nem a Verdade, manipuladores e manipulados, terão trágico futuro: "Mas os perversos e impostores irão de mal a pior, sedutores e seduzidos." 2 Tm 3,13
    Pouco antes de Sua Paixão, de fato, Jesus advertiu das heresias que inventariam em Seu Nome: "E estando sentado no monte das Oliveiras, defronte do Templo, perguntaram-Lhe à parte Pedro, Tiago, João e André: 'Dize-nos quando hão de suceder essas coisas? E por qual sinal se saberá que tudo isso estará para realizar-se?' Então Jesus Se pôs a dizer-lhes: 'Cuidai que ninguém vos engane. Muitos virão em Meu Nome, dizendo: 'Sou eu.' E seduzirão a muitos.'" Mc 13,3-6
    E se alguém se escandaliza com a Sã Doutrina, Ele firmou: "Toda planta que Meu Pai Celeste não plantou será arrancada pela raiz. Deixai-os. São cegos e guias de cegos. Ora, se um cego conduz a outro, ambos tombarão na mesma vala." Mt 15,13-14
    Por isso, para nossa Salvação, a Missão de Jesus, o Verbo que Se tornou Carne, é livrar-nos do pecado através da Palavra de Deus, ou seja, da Verdade. Ele disse a Pilatos: "É para dar testemunho da Verdade que nasci e vim ao mundo. Todo aquele que é da Verdade ouve Minha voz." Jo 18,37
    Ora, Jesus é a própria Verdade! Sua revelação ao mundo é a própria revelação da realidade que vivemos! E não há como chegar a Deus sem conhecê-Lo: "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai senão por Mim." Jo 14,6
    E entregando Sua vida na Cruz, Ele revelou-nos o que é Verdade e o que é meramente ilusão: "E quando Eu for levantado da terra, a Mim atrairei todos homens." Jo 12,32
    De fato, referindo-se a antigos preceitos ou mesmo a divinos sinais, agora meras prefiguras, São Paulo diz: "Tudo isto não é mais que sombra do que devia vir. A realidade é o Corpo de Cristo." Cl 2,17


IGNORÂNCIA

    A bem da Verdade, muitos cometem erros ou pela difícil vida que levam ou por desistir da busca de Deus. Jesus, por exemplo, rezou ao Pai pelos soldados romanos que O crucificaram: "Pai, perdoa-lhes. Porque não sabem o que fazem." Lc 23,34b
    Por isso, o Sacerdote da Igreja deve ser condescendente: "Sabe compadecer-se dos que estão na ignorância e no erro, porque ele também está cercado de fraqueza." Hb 5,2
    Aliás, são muitos os que nem mesmo percebem o torpor em que vivem: "Portanto, eis o que digo e conjuro no Senhor: não persistais em viver como os pagãos, que andam à mercê de suas frívolas idéias. Têm o entendimento obscurecido. Sua ignorância e o endurecimento de seu coração mantêm-nos afastados da Vida de Deus. Indolentes, entregaram-se à dissolução, à apaixonada prática de toda espécie de impureza. Vós, porém, não foi para isto que vos tornastes discípulos de Cristo, se é que O ouvistes e d'Ele aprendestes, como convém à Verdade em Jesus. Renunciai à vida passada, despojai-vos do velho homem, corrompido por enganadoras concupiscências." Ef 4,17-22
    Em vista da situação de tanta gente, São Paulo também reconhece seu passado de enganos: "... a mim que outrora era blasfemo, perseguidor e injuriador. Mas alcancei Misericórdia, porque ainda não tinha recebido a fé e fazia-o por ignorância." 1 Tm 1,13
    E numa mais que sensata síntese, São Pedro diz que, para vencer a ignorância, devemos viver pura e simplesmente na obediência a Deus: "À maneira de obedientes filhos, já não vos amoldeis aos desejos que antes tínheis, no tempo de vossa ignorância." 1 Pd 1,14
    Porque, mais que nossas palavras, o exemplo através dos modos pode ajudar a converter os que desconhecem o Pai Celeste: "Comportai-vos nobremente entre os pagãos. Assim, naquilo em que vos caluniam como malfeitores, chegarão, considerando vossas boas obras, a glorificar a Deus no dia em que Ele os visitar. Porque esta é a vontade de Deus que, praticando o bem, façais emudecer a ignorância dos insensatos." 1 Pd 2,12.15
    Ele exalta a força do exemplo da paciência na vida pública e no Matrimônio: "Com efeito, a Deus é coisa agradável sofrer contrariedades e injustamente padecer, por motivo de consciência para com Deus. Ora, é para isto que fostes chamados. Cristo também padeceu por vós, deixando-vos exemplo para que sigais Seus passos. Ele não cometeu pecado, nem se achou falsidade em Sua boca (Is 53,9). Ele, ultrajado, não retribuía com idêntico ultraje, maltratado, não proferia ameaças, mas entregava-Se Àquele que julga com justiça. Vós, ó mulheres, sede também submissas a vossos maridos. Se alguns não obedecem à Palavra, serão conquistados, mesmo sem a Palavra da pregação, pelo simples procedimento de suas mulheres, ao observarem vossa casta e reservada vida." 1 Pd 2,19.21-23;3,1-2
    Quem busca ouvir a Deus, portanto, deve ser vigilantes, não se permitindo os erros dos que não O ouvem. São Paulo exclama: "Despertai, como convém, e não pequeis! Porque alguns vivem na total ignorância de Deus. Para vossa vergonha digo-o." 1 Cor 15,34
    Para tanto, são duas simples e pontuais recomendações de Jesus aos que receberam a Palavra: "Vigiai e orai para que não caiais em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca." Mt 26,41
    Em nome dessa vigilância, confessava e rezava o Eclesiástico: "Quem dará à minha boca uma guarda, e sobre meus lábios um adequado sinete, para que não me façam cair e minha língua não me arruíne? Senhor, Meu Pai e Soberano de minha vida, não me abandoneis aos desmandos de meus lábios, e não permitais que eles me façam sucumbir. Quem me fará sentir o chicote em meus pensamentos, e em meu coração a doutrina da Sabedoria, para que meus pecados por ignorância não ser poupados, a fim de que esses erros não tornem a aparecer? Para que não aumentem minhas omissões, e não se multipliquem minhas ignorâncias... preservai-me da cobiça! Afastai de mim os maus desejos! Que a sensualidade e a luxúria não me dominem. Não me entregues ao vergonhoso desejo!" Eclo 22,27;23,1-3.5-6
    Ele recomenda amor à Verdade e Confissão: "De modo algum contradigas a Verdade, envergonha-te da mentira cometida por ignorância. Não te envergonhes de confessar teus pecados..." Eclo 4,30-31a
    Realmente contrito, o salmista pede perdão até pelos pecados que ignora: "Ainda que Vosso servo neles atente, com todo cuidado guardando Teus juízos, quem pode, entretanto, ver as próprias faltas? Purificai-me das que me são ocultas." Sl 18,12-13
    E o Eclesiástico dá um simples, porém sapientíssimo conselho, verdadeiro divisor de águas: "Não pratiques o mal, e o mal não te iludirá." Eclo 7,1


DISCERNIMENTO

    Desde os primórdios da Revelação, Deus havia recomendado sobriedade a Aarão: "... a fim de que sempre estejais em condições de discernir o que é santo do que é profano, o puro do impuro..." Lv 10,10
    E já havia pedido a Abraão, quando mudou seu nome e propôs-lhe a Aliança: "O Senhor apareceu-lhe e disse-lhe: 'Eu sou o Deus Todo-poderoso. Anda em Minha presença e sê perfeito.'" Gn 17,17b
    Mas, para discernir como convém, invariavelmente precisamos dos auxílios do Divino Paráclito, como diz o livro da Sabedoria: "E quem conhece Vossas intenções, se Vós não lhe dais a Sabedoria, e se do mais alto dos Céus Vós não lhe enviais Vosso Espírito Santo?" Sb 9,17
    O próprio Jesus descreveu as três elementares funções do Divino Paráclito: "E quando Ele vier, convencerá o mundo a respeito do pecado, da justiça e do Juízo. Convencerá o mundo a respeito do pecado, que consiste em não crer em Mim. Convencê-lo-á a respeito da justiça, porque Me vou para junto de Meu Pai e vós já não Me vereis. Ele convencê-lo-á a respeito do Juízo, que consiste em que o príncipe deste mundo já está julgado e condenado." Jo 16,8-11
    E chamou-O por este distintivo título: "Quando vier o Paráclito, o Espírito da Verdade, ensinar-vos-á toda a Verdade, porque não falará por Si mesmo, mas dirá o que ouvir, e anunciar-vos-á as coisas que virão. Ele glorificar-Me-á, porque receberá do que é Meu, e anunciar-vos-á." Jo 16,13-14
    Tamanha dádiva, porém, não é indiscriminadamente distribuída. Jesus prometeu-O apenas à Sua Igreja, à Casa de Deus, como se verá no Pentecostes: "É o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber porque não O vê nem O conhece. Mas vós conhecê-Lo-eis, porque convosco permanecerá e em vós estará." Jo 14,17
    Sem o Santo Espírito, mesmo religiosos largamente têm errado, como São Paulo diz dos judeus que não acolheram o Cristo: "Pois dou-lhes testemunho de que têm zelo por Deus, mas um zelo sem discernimento. Desconhecendo a justiça de Deus e procurando estabelecer sua própria justiça, não se sujeitaram à justiça de Deus." Rm 10,2-3
    E como São Pedro apontou, muitos fiéis têm seguido verdadeiros mercenários, alimentando calúnias contra a Igreja: "Assim como houve entre o povo falsos profetas, haverá entre vós falsos doutores que disfarçadamente introduzirão perniciosas seitas. Muitos os seguirão em suas desordens e deste modo serão a causa de o Caminho da Verdade ser caluniado. Movidos por cobiça, eles hão de explorar-vos por palavras cheias de astúcia." 2 Pd 2,1-3
    São Paulo tratou de precaver São Timóteo: "Nota bem o seguinte: nos últimos dias haverá um difícil período. Os homens tornar-se-ão egoístas, avarentos, fanfarrões, soberbos, rebeldes aos pais, ingratos, malvados, desalmados, desleais, caluniadores, devassos, cruéis, inimigos dos bons, traidores, insolentes, cegos de orgulho, amigos dos prazeres e não de Deus, ostentarão a aparência de piedade, desdenhando, porém, de sua autoridade. Dessa gente, afasta-te! Deles fazem parte os que jeitosamente se insinuam pelas casas e enfeitiçam mulherzinhas carregadas de pecados, atormentadas por toda espécie de paixões, sempre a aprender sem nunca chegar ao conhecimento da Verdade." 2 Tm 3,1-7
    Pediu rigor a São Tito: "Portanto, severamente repreende-os para que se mantenham sãos na fé, e não deem ouvidos a judaicas fábulas nem a preceitos de homens avessos à Verdade. Para os puros todas coisas são puras. Para os corruptos e descrentes nada é puro: até sua mente e consciência são corrompidas. Proclamam que conhecem a Deus, mas na prática renegam-nO, detestáveis que são, rebeldes e incapazes de qualquer boa obra." Tt 1,13-16
    E também aos efésios: "Ora, o fruto da Luz é bondade, justiça e Verdade. Procurai o que é agradável ao Senhor, e não tenhais cumplicidade nas infrutíferas obras das trevas. Pelo contrário, abertamente condenai-as. Porque as coisas que tais homens ocultamente fazem, delas é vergonhoso até falar. Mas tudo isto, ao ser reprovado, torna-se manifesto pela Luz." Ef 5,9-13
    Pregava, enfim, a absoluta fidelidade ao Evangelho: "Mas graças sejam dadas a Deus, que sempre nos concede triunfar em Cristo, e que por nosso meio difunde o perfume de Seu conhecimento em todo lugar. É que, de fato, não somos, como tantos outros, falsificadores da Palavra de Deus. Mas é em sua integridade, tal como procede de Deus, que nós a pregamos em Cristo, sob os olhares de Deus." 2 Cor 2,14.17
    Quem recebe o Espírito de Deus, portanto, une-se à Igreja e afasta-se de todo engano, como diz São João Evangelista: "Nós, porém, somos de Deus. Quem conhece a Deus, ouve-nos. Quem não é de Deus, não nos ouve. É nisto que conhecemos o Espírito da Verdade e o espírito do erro." 1 Jo 4,6
    Ele diz da sempre correta tradição da Igreja e dos planos do inimigo: "Que permaneça em vós o que tendes ouvido desde o princípio. Se permanecer em vós o que ouvistes desde o princípio, também permanecereis vós no Filho e no Pai. Era isto que eu vos tinha a escrever a respeito dos que vos seduzem." 1 Jo 2,24.26
    Aliás, o próprio Jesus asseverou: "Se recusa ouvi-los, dize-o à Igreja. E se também recusar ouvir a Igreja, seja ele para ti como um pagão e um publicano." Mt 18,17
    Em relação à semente que Ele mesmo havia lançado, garantiu aos Apóstolos: "Se guardaram Minha Palavra, também hão de guardar a vossa." Jo 15,20b
    Com efeito, com a Luz do Espírito Santo podemos ver muito além das ilusões do mundo. O Último Apóstolo prega: "Ora, as obras da carne são estas: fornicação, impureza, libertinagem, idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos, invejas, bebedeiras, orgias e outras semelhantes coisas. De tudo isso, previno-vos, como já vos preveni: aqueles que as praticarem não herdarão o Reino de Deus! O fruto do Espírito, ao contrário, é caridade, alegria, Paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura, temperança. Se vivemos pelo Espírito, também andemos de acordo com o Espírito." Gl 5,19-23.25
    Exorta à retidão de comportamento e ao discernimento dos divinos sinais: "Vigiai, pois, com cuidado sobre vossa conduta: que ela não seja conduta de insensatos, mas de sábios... Não sejais imprudentes, mas procurai compreender qual seja a vontade de Deus." Ef 5,15.17
    E os seguidores de sua tradição reclamam: "A julgar pelo tempo, já devíeis ser mestres! Contudo, ainda necessitais que vos ensinem os primeiros rudimentos da Palavra de Deus. E tornastes-vos tais que precisais de leite em vez de sólido alimento! Ora, quem se alimenta de leite não é capaz de compreender uma profunda doutrina, porque é ainda criança. Mas o sólido alimento é para os adultos, para aqueles que a experiência já exercitou na distinção do bem e do mal." Hb 5,12-14
    Segundo o livro dos Provérbios, enfim, o ser humano deve optar entre a prudência e a loucura: "Todo prudente homem age com discernimento, mas o insensato põe em evidência sua loucura." Pr 13,16

MENTIRA

    A síntese das ilusões, pois, é a própria mentira, que também é uma ofensa a Deus porque ofusca Suas revelações. Ciente deste mal, o salmista rezava: "Afastai-me do caminho da mentira, e fazei-me fiel à Vossa Lei." Sl 118,29
    E aconselha: "Guarda tua língua do mal, e teus lábios das enganosas palavras." Sl 33,14
    Para o Eclesiástico, a mentira é um triste e gritante sinal da mais simples falta de educação: "A mentira é no homem uma vergonhosa mancha: não deixa os lábios das mal-educadas pessoas." Eclo 20,26
    E perverte-se a Verdade porque se é leviano: "O pecador é apanhado pela sua leviandade; o orgulhoso e o maledicente nela encontrarão motivos de queda." Eclo 23,8
    Nos Provérbios, ela aparece junto à falsidade como grandes ofensas a Deus, tanto na face do arrogante quanto na do esfomeado: "Eu peço-te duas coisas, não mas negues antes de minha morte: afasta de mim falsidade e mentira. Não me dês nem pobreza nem riqueza. Concede-me o pão que me é necessário, para que, saciado, eu não te renegue, e não diga: 'Quem é o Senhor?' Ou que, pobre, eu não roube, e não profane o Nome de Meu Deus." Pr 30,7-9
    Ora, os gananciosos perdem suas vidas nessa ilusão: "Tesouros adquiridos pela mentira: passageira vaidade para os que procuram a morte." Pr 21,6
    Na parábola do semeador, Jesus diz da Palavra de Deus, mesmo quando semeada em fértil terreno: "... a ilusão das riquezas, as múltiplas cobiças sufocam a boa semente e tornam-na infrutífera." Mc 4,19
    E São Paulo fulmina: "A ira de Deus manifesta-se do alto do Céu contra toda impiedade e perversidade dos homens, que pela injustiça aprisionam a Verdade. Porquanto o que se pode conhecer de Deus, eles leem-no em si mesmos, pois Deus lho revelou com evidência. Desde a Criação do mundo, as invisíveis perfeições de Deus, Seu sempiterno poder e divindade tornam-se visíveis à inteligência por Suas obras, de modo que não podem escusar-se. Porque, conhecendo a Deus, não O glorificaram como Deus nem Lhe deram graças. Pelo contrário, extraviaram-se em seus vãos pensamentos e obscureceu-se-lhes o insensato coração. Pretendendo-se sábios, tornaram-se estultos. Mudaram a majestade de Deus incorruptível em representações e figuras de homem corruptível, de aves, quadrúpedes e répteis. Por isso, Deus entregou-os aos desejos de seus corações, à imundície, de modo que entre si desonraram os próprios corpos. Trocaram a Verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram à criatura em vez do Criador, que é bendito pelos séculos. Amém! Por isso, Deus entregou-os a vergonhosas paixões: suas mulheres mudaram as relações naturais em relações contra a natureza. Do mesmo modo, os homens, deixando o uso natural da mulher, arderam em desejos uns para com os outros, cometendo homens com homens a torpeza e recebendo em seus corpos a paga devida a seu desvario. Como não se preocupassem em adquirir o conhecimento de Deus, Deus entregou-os aos depravados sentimentos, e daí seu indigno procedimento. São repletos de toda espécie de malícia, perversidade, cobiça, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade. São difamadores, caluniadores, inimigos de Deus, insolentes, soberbos, altivos, inventores de maldades, rebeldes contra os pais. São insensatos, desleais, sem coração, sem misericórdia. Apesar de conhecerem o justo decreto de Deus que considera dignos de morte aqueles que tais coisas fazem, não somente as praticam, como também aplaudem aqueles que as cometem." Rm 1,18-32
    E se alguns maliciosamente atribuem a Deus a criação de tantos males, o Eclesiástico diz algo diferente: "O erro e as trevas foram criados pelos pecadores; aqueles que se comprazem no mal, envelhecerão no mal." Eclo 11,16
    O livro de Jó, no mesmo sentido, afirma: "Quem concebe o mal, gera a infelicidade: é o engano que amadurece em seu seio." Jó 15,35
    Enfim, temos a Palavra do próprio Jesus sobre a mentira: "Vós tendes como pai o demônio e quereis fazer os desejos de vosso pai. Ele era homicida desde o princípio e não permaneceu na verdade, porque a verdade não está nele. Quando diz a mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira." Jo 8,44
    São Paulo também denunciou o Diabo: "Por isso, não desanimamos deste ministério que por Misericórdia nos foi conferido. Afastamos de nós todo fingido e vergonhoso procedimento. Não andamos com astúcia, nem falsificamos a Palavra de Deus. Pela manifestação da Verdade, nós recomendamo-nos à consciência de todos homens, diante de Deus. Se nosso Evangelho ainda estiver encoberto, está encoberto para aqueles que se perdem, para os incrédulos, cujas inteligências o deus deste mundo a tal ponto obcecou que não percebem a Luz do Evangelho, onde resplandece a Glória de Cristo, que é a imagem de Deus. De fato, não nos pregamos, a nós mesmos, mas a Jesus Cristo, o Senhor." 2 Cor 4,1-5a
    E São João Evangelista, falando sobre Jesus, assinala: "Eis como sabemos que O conhecemos: se guardamos Seus Mandamentos. Aquele que diz conhecê-Lo e não guarda Seus Mandamentos é mentiroso, e nele não está a Verdade. Aquele, porém, que guarda Sua Palavra, nele o amor de Deus verdadeiramente é perfeito. É assim que conhecemos se estamos n'Ele: aquele que afirma n'Ele permanecer, também deve viver como Ele viveu." 1 Jo 2,3-6
    Pois Ele vencerá os comandados por Satanás, e pela Verdade exterminará os seduzidos por seus enganosos sinais: "Mas a Fera foi presa, e com ela o falso profeta que realizara prodígios sob seu controle, com os quais seduzira aqueles que tinham recebido o sinal da Fera e tinham-se prostrado diante de sua imagem. Ambos foram lançados vivos no lago de sulfuroso fogo. Os demais foram mortos pelo Cavaleiro, com a espada que Lhe saía da boca." Ap 19,20-21a

TENTAÇÕES E SALVAÇÃO

    Nas três tentações a Cristo, em conclusão, vemos a malícia de Satanás na arte de iludir. E como fez ao Salvador, também nos assedia:
    - em nossas necessidades fisiológicas: "O tentador aproximou-se d'Ele e disse-Lhe: 'Se és Filho de Deus, ordena que estas pedras se tornem pães.'" Mt 4,3
    - em nossas necessidades espirituais: "O demônio transportou-O à Cidade Santa, colocou-O no mais alto ponto do Templo e disse-Lhe: 'Se és Filho de Deus, lança-Te abaixo, pois está escrito: Ele deu a Seus anjos ordens a teu respeito. Proteger-te-ão com as mãos, com cuidado, para não machucares teu pé em pedra alguma (Sl 90,11s).'" Mt 4,5-6
    - em nossas necessidades materiais: "O demônio transportou-O uma vez mais, a um alto monte, mostrou-Lhe todos reinos do mundo e sua glória, e disse-Lhe: 'Dar-Te-ei tudo isto se me adorares, prostrando-Te diante de mim.'" Mt 4,8-9
    No entanto, pelas palavras de Jesus, sabemos que Satanás é mentiroso, e por isso nada possui. O que ele nos oferece é apenas ilusão, pois tudo pertence a Deus. Ele não tem poder para destruir os planos e a obra do Pai, mas tão somente para atrapalhar e desviar o desobediente e impiedoso ser humano. São Tiago Menor ensina: "Ninguém, quando for tentado, diga: 'É Deus Quem me tenta.' Deus é inacessível ao Mal e não tenta a ninguém. Cada um é tentado por sua própria concupiscência, que o atrai e alicia. A concupiscência, depois de conceber, dá à luz o pecado. E o pecado, uma vez consumado, gera a morte." Tg 1,13-15
    Ele garante: "Feliz o homem que suporta a tentação. Porque depois de sofrer a provação, receberá a coroa da Vida que Deus prometeu àqueles que O amam. Não vos iludais, pois, meus amados irmãos. Toda boa dádiva e todo perfeito dom vêm de cima: descem do Pai das luzes, no Qual não há mudança, nem mesmo aparência de instabilidade." Tg 1,12.16-17
    São João Evangelista apontou três tendências para o mal, que também podem ser vistas como exacerbações das necessidades fisiológicas, espirituais e materiais, respectivamente: "Porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas do mundo. O mundo passa com suas concupiscências, mas quem cumpre a vontade de Deus permanece eternamente." 1 Jo 2,16-17
    Para a primeira delas, a recomendação de São Paulo a São Timóteo é simplíssima, e para as demais ele indica a piedade e a Santa Missa: "Foge das paixões da mocidade, e com empenho busca a justiça, a fé, a caridade, a Paz, em companhia daqueles que invocam o Senhor com pureza de coração." 2 Tm 2,22
    Nossas fraquezas, pois, não mais são desculpas para nossas quedas, porque, por Sua Paixão, Jesus deu-nos o maior dos exemplos: "Adiantou-Se um pouco e, prostrando-Se com a face por terra, assim rezou: 'Meu Pai, se é possível, afasta de Mim este cálice! Todavia não se faça o que Eu quero, mas sim o que Tu queres.'" Mt 26,39
    E no mesmo sentido, São Tiago Menor segue apontando o caminho: "Sede submissos a Deus e resisti ao demônio, que ele fugirá para longe de vós. Aproximai-vos de Deus, e Ele aproximar-Se-á de vós." Tg 4,7

    "E não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal!"